CULTURA - 60 mil pessoas viram as 40 exposições de fotografia dos Encontros da Imagem

CULTURA -
60 mil pessoas viram as 40 exposições de fotografia dos Encontros da Imagem

A 28ª Edição do Festival Encontros da Imagem, de Braga, registou a afluência de 60 mil pessoas, distribuídas por 40 exposições de fotografia em 17 espaços e em quatro cidades diferentes.

“Queremos assinalar o sucesso verificado em todos as atividades desenvolvidas, quer pelo envolvimento dos participantes ativos (artistas, fotógrafos, curadores, galeristas, diretores de Museus e Festivais, formadores e conferencistas), que ultrapassam a centena e meia, mas sobretudo pelo número elevado de visitantes”, afirma a organização, que destaca, ainda, “as inúmeras visitas realizadas por escolas secundárias de ensino artístico, universidades dos distritos de Braga, Viana do Castelo, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria, Lisboa e algumas cidades da Galiza”.

Tendo decorrido entre os dias 21 de setembro e 28 de outubro, a edição deste ano dos Encontros da Imagem – Festival Internacional de Fotografia e Artes Visuais, promoveu a retoma do Prémio Emergentes, agora denominado de Emergentes 2018 – Prémio Internacional de Fotografia Encontros da Imagem que premeia o melhor portfólio de fotografia contemporânea com um prémio monetário de 5 mil euros, o lançamento do Prémio Photobook Award 2018 que premeia o melhor livro de autor e a continuidade dos Discovery Awards 2018 para seleção de alguns autores para exporem no festival.

PUBLICIDADE

Nestas três atividades especificas “foi significativo o número de participantes, a diversidade de países representados, bem como a qualidade do júri internacional que realizou a critica de portfólios”.

Os vencedores dos prémios foram: Prémio Emergentes 2018 – Vencedor: Ruben Martin de Lucas, Menções Honrosas: Igor Morales Dionisio e Liza Ambrossio, Prémio Photobook Award 2018 – Yufan Lu, Prémio Discovery Award 2018 – Glória Oyarzabal.

Em segundo lugar destacamos, a realização de outras atividades como: conferências, serviço educativo, feira de livros, workshops e um ciclo de cinema dedicado ao tema “O Belo e a Consolação”, não deixando de dar ênfase à utilização de um novo e amplo espaço da Reitoria da Universidade do Minho.