CULTURA - “Abrir ‘o Paço’ à cidade” é a primeira obra da UMinho Editora

CULTURA -
“Abrir ‘o Paço’ à cidade” é a primeira obra da UMinho Editora

A Universidade do Minho apresenta, esta quarta-feira, dia 17 de Abril, pelas 16h30, na Galeria do Paço (ala nascente do Largo do Paço), a primeira obra da UMinho Editora. O livro “Abrir ‘o Paço’ à Cidade”, da autoria da arquitecta Maria Manuel Oliveira, professora associada da Escola de Arquitectura da UMinho, debruça-se sobre o projecto de requalificação do antigo Paço Arquiepiscopal de Braga, onde está sedeada actualmente a Reitoria, a Biblioteca Pública e outros órgãos e serviços da UMinho.

A Reitoria adiantou que o livro constitui uma edição conjunta entre a editora da UMinho e o Laboratório de Paisagens, Património e Território (Lab2PT), uma unidade de Investigação da Escola de Arquitectura e do Instituto de Ciências Sociais da Universidade. A sessão de apresentação será presidida pelo Reitor da UMinho, Rui Vieira de Castro e pela Vice-Reitora para a Cultura e Sociedade, Manuela Martins e a apresentação estará a cargo de Maria do Carmo Ribeiro, professora auxiliar do Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho.

“O desejo da Universidade em abrir o edifício do Largo do Paço à comunidade está na origem da proposta de reorganização espacial do antigo Paço Arquiepiscopal e do trabalho de investigação que a fundamentou, desenvolvidos por uma equipa no Centro de Estudos da EAUM. Ambos se encontram explanados neste livro”, frisa a autora que explica que “o processo envolveu, de uma forma muito próxima, as Reitorias actual e cessante, na pessoa dos seus reitores, assim como os atores mais envolvidos e empenhados na mudança preconizada para o edifício. Contou, também, com o resultado da uma longa investigação já desenvolvida anteriormente”.

PUBLICIDADE

ESPÓLIO

“Esta obra é, ainda, o resultado da auscultação feita a diversas personalidades, não só da Universidade do Minho, mas também figuras e entidades da sociedade civil”, sublinha Maria Manuel Oliveira, que destaca o objectivo primeiro do projecto como “a proposta de inclusão de uma nova valência no edifício, um núcleo expositivo que revelará não só o valioso espólio que a universidade alberga, como a história do próprio conjunto arquitectónico, que é um dos mais significativos, patrimonial e simbolicamente, na história da cidade”.

A UMinho Editora, o mais recente serviço da UMinho, foi lançada em Fevereiro deste ano, por ocasião do 45º aniversário da instituição, tendo por objectivo a edição de livros e publicação de revistas por parte dos membros da comunidade académica ou de autores externos.

Todos os seus serviços podem ser consultados em editora.uminho.pt. Com a criação da UMinho Editora, a Universidade cumpriu um antigo desígnio, passando a dispor de um novo instrumento para promover e difundir a produção científica e cultural da comunidade académica e a imagem da Instituição, prosseguindo e alargando a experiência consolidada da UMinho, ao longo dos últimos quinze anos, em matéria de acesso aberto ao conhecimento científico.

A AUTORA

Maria Manuel Oliveira, arquitecta pela Escola Superior de Belas-Artes do Porto (1985) é, desde 1997, docente na Escola de Arquitectura da Universidade do Minho e desenvolve prática arquitectónica no âmbito do seu Centro de Estudos. Membro do Laboratório de Paisagens, Património e Território (LAB2PT), os seus interesses de investigação centram-se actualmente no campo da intervenção em património edificado e em áreas de abandono na cidade. Exerceu profissão liberal entre 1988 e 2002, tendo ainda trabalhado no Gabinete de Planeamento Urbanístico da Câmara Municipal de Guimarães, leccionado no Departamento de Arquitectura da Faculdade de Engenharia da Universidade de Angola e na Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP), onde integrou o Centro de Estudos.