PAÍS

PAÍS -

Alertada pelo FBI, PJ evita ataque terrorista na Universidade de Lisboa

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Avisada pelo FBI, a PJ travou no limite um ataque terrorista em Lisboa que iria ser alegadamente cometido esta sexta-feira no Instituto Superior Técnico, que pertence à Universidade de Lisboa, avançou a CNN Portugal.

Segundo a estação televisiva, o suspeito é um jovem estudante de engenharia que planeou matar vários colegas. O ataque a pessoas indiscriminadas estava planeado ao pormenor pelo jovem português, por escrito, e visava cometer o maior número possível de homicídios sobre colegas universitários.

PUBLICIDADE

Quando a Unidade Nacional de Contraterrorismo entrou esta  quinta-feira de manhã na casa do estudante encontrou armas – brancas – com que o suspeito planeara, e anunciara, cometer os crimes – nomeadamente facas de grandes dimensões.

O alerta chegou à PJ na última semana, acrescenta a CNN Portugal, através do FBI.

De acordo ainda com a CNN Portugal, as autoridades norte-americanas, na monitorização que fazem da Internet em geral, das redes sociais e da dark web como prevenção do fenómeno do terrorismo, detectaram conversas em chats nas quais intervinha o jovem português – onde este anunciava a intenção que tinha de cometer um atentado em Portugal.

ATRACÇÃO POR TIROTEIOS

A PJ rapidamente avançou para diligências de monitorização da vida deste estudante e, em articulação com o Ministério Público, decidiu avançar para buscas domiciliárias na manhã desta quinta-feira. Encontraram o plano pormenorizado do ataque armado que o suspeito iria levar esta sexta-feira a cabo e as armas que guardava em casa para o efeito.

Já segundo o jornal Público, a PJ acredita que estaria a planear os ataques de forma isolada e encontrou na posse do suspeito armas que seriam utilizadas no ataque: facas, arco e flechas, não tendo sido apreendidas armas de fogo.

O mesmo jornal apurou junto de fontes da Judiciária que o suspeito é um aluno português com um perfil discreto e introvertido, que seria um consumidor maciço de tiroteios como aqueles que acontecem com frequência em estabelecimentos de ensino nos Estados Unidos.

O suspeito, de 18 anos de idade, é presente esta sexta-feira a primeiro interrogatório judicial de arguido detido para sujeição à medida de coação tida por adequada.

O Instituto Superior Técnico estava actualmente em pausa letiva para a realização de exames. Durante esta quinta e sexta-feiras decorrem exames na área das Matemáticas que juntam centenas de alunos.

COMUNICADO DA PJ

“A Polícia Judiciária, através da Unidade Nacional Contraterrorismo (UNCT), procedeu, nesta data, à realização de uma operação tendente ao cumprimento de Mandados de Busca domiciliária, no âmbito de inquérito titulado pela Secção de Investigação do Crime Violento do DIAP de Lisboa.

A investigação foi desencadeada por suspeitas de atentado dirigido a estudantes universitários da Universidade de Lisboa.

Face à gravidade das suspeitas, foi atribuída a máxima prioridade à investigação, a qual permitiria, às primeiras horas desta quinta-feira, interromper a actividade criminosa em curso.

Na sequência das buscas realizadas, seriam apreendidos vastos elementos de prova, que confirmariam as suspeitas iniciais.

Para além de várias armas proibidas, seriam igualmente apreendidos outros artigos susceptíveis de serem usados na prática de crimes violentos, vasta documentação, isto, para além um plano escrito com os detalhes da acção criminal a desencadear.

O arguido detido em flagrante delito pela posse das referidas armas, encontra-se igualmente indiciado pela prática do crime de terrorismo.

O arguido de 18 anos de idade, será amanhã presente a primeiro interrogatório judicial de arguido detido para sujeição à medida de coação tida por adequada”.

Redacção com CNN Portugal, TSF e Público

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.