PAÍS

PAÍS -

ANSR, GNR e PSP promovem campanha “Não atropele os seus planos” esta terça e quarta-feira

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a Guarda Nacional Republicana (GNR) e a Polícia de Segurança Pública (PSP) lançam, esta terça-feira, 24 de Novembro, a campanha de segurança rodoviária “Não atropele os seus planos”, inserida no Plano Nacional de Fiscalização de 2020.

A decorrer nos dias 24 e 25 de Novembro, a campanha tem como objectivo «alertar condutores e peões para a importância de cumprirem escrupulosamente as regras de segurança rodoviária redobrando cuidados na estrada que garantam uma convivência segura entre condutores e utilizadores vulneráveis, evitando atropelamentos», pode ler-se em nota enviada.

A campanha integrará acções de sensibilização da ANSR e operações de fiscalização, pela GNR e pela PSP, com especial incidência no cumprimento das regras do código da estrada e legislação complementar relativas à correta circulação de viaturas e peões.

PUBLICIDADE

ACÇÕES DE SENSIBILIZAÇÃO

As acções de sensibilização ocorrerão em simultâneo com operações de fiscalização nas seguintes localidades, a 24 de Novembro, na Rotunda da Zona Industrial, em Seia, na Guarda, na Av. Dr. Alexandre Alves, em Viseu e no Campo Grande, em Lisboa.

No dia 25 decorrerão na Rua do Brasil, em Coimbra, na Rotunda do Ramalhão, em Sintra, e no IC2, km 144.3, em Pombal.

Na mesma nota, a ANSR, a GNR e a PSP relembram que «combater os atropelamentos é uma responsabilidade de todos, condutores e peões», acrescentando que «entre 2010 e 2019 morreram mais de 1500 pessoas vítimas de atropelamento; a probabilidade de um peão morrer vítima de atropelamento é de 10% se o condutor circular a 30km/h, aumentando mais de 8 vezes (80%) se a velocidade for de 50km/h; enquanto peões todos devemos fazer a nossa parte, nomeadamente: atravessar nas passadeiras, respeitar a sinalização, não utilizar dispositivos que distraiam, como por exemplo auscultadores ou telemóvel e a circulação de condutores e peões sob o efeito do álcool é extremamente perigosa. Mais de um terço dos condutores e quase um quinto dos peões que foram autopsiados pelo Instituto Nacional de Medicinal Legal e Ciências Forenses, tinham uma taxa de álcool igual ou superior a 0,5g/l».

PLANO NACIONAL DE FISCALIZAÇÃO

O Plano Nacional de Fiscalização, enquadrado no Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária – PENSE 2020, o qual tem como desígnio “Tornar a Segurança Rodoviária uma prioridade para todos os Portugueses”, prevê a realização de campanhas de sensibilização em simultâneo com operações de fiscalização, em locais onde ocorrem regularmente as infracções que representam um risco acrescido para a ocorrência de acidentes.

«A sinistralidade rodoviária não é uma fatalidade e as suas consequências mais graves podem ser evitadas através da adopção de comportamentos seguros na estrada», concluem.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.