OPINIÃO

OPINIÃO -

Ao Dr. João Lobo

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Por Luís Sousa

Não raras vezes, caímos no erro de só reconhecer o valor das pessoas após a sua morte. Foi assim com tantos na nossa História. Não foi assim com o Dr. João Lobo a quem Vila Verde sempre enalteceu os seus méritos e o seu enorme valor, enquanto homem, político e escritor. Foi ainda em vida que o Município o reconheceu como um Vilaverdense de excelência a quem muito agradecemos pelo que deu de si à sua terra, como ficou demonstrado na recente atribuição da Medalha do Concelho de Vila Verde por ocasião do 166º aniversário da Fundação do Concelho.

PUBLICIDADE

Tive o privilégio de conhecer o Dr. João Lobo em 2009 durante a campanha autárquica do PSD no concelho, nas eleições daquele ano que elegeram o Dr. António Vilela para o primeiro de três mandatos.

O Dr. João Lobo foi um homem que deixou a sua marca na sua terra e no seu concelho. Não privei com o Dr. João Lobo, mas conheci-o na minha qualidade de Deputado Municipal. Enquanto figura pública que foi, reconhecemo-lo como um homem bom, afável, de porte cordato, muito educado, com uma cultura e conhecimento assinaláveis, um jurista de excelência, dos melhores. Tratava a Língua Portuguesa como poucos, com a mestria de um homem da cultura e da escrita como revela a obra que nos deixou.

Possuía uma humildade assinalável, diria rara num homem da sua dimensão. Recordo as Assembleia Municipais a que presidiu. Um exemplo a seguir, no modo como se dirigia a todos os deputados, sem exceção, na forma como nos ouvia, no modo eloquente como demonstrava o seu rigor e na forma como nos mostrou que é possível exercer atividade política, mantendo polidez no trato e no discurso, sem ofender nem tratar mal.

Tenho a perceção que o Dr. João Lobo era assim para toda a gente, independentemente da condição de cada um. Os grandes homens são mesmo assim. São os que sabem falar para todos, independentemente das suas origens.

O meu pai, Salvador de Sousa, escreveu “post mortem” nas redes sociais que «o Dr. João Lobo veio despedir-se da sua tão querida Terra Natal com a apresentação de um capítulo que ele escreveu no Boletim Municipal (…) Deus quis acolher nos Seus Braços o homem de entrega a causas nobres e levá-lo, com certeza, para junto de Si e de Sua Mãe. Um homem crente que sempre soube estimar o seu próximo, numa conduta nobilíssima, numa entrega a causas que sempre o  prestigiaram

Do Dr. João Lobo ficará um enorme legado. Será recordado como um homem bom que deixou uma marca indelével no concelho de Vila Verde, na sua terra que tanto amava. Fica a sensação que nos deixou quando ainda tinha muito por fazer, por dizer, por escrever… Que Deus o tenha no seu Reino de Luz.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS