RELIGIÃO

RELIGIÃO -

Arciprestado anunciou novas regras nas missas em Vila Verde

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A celebração de missas no Concelho de Vila Verde vai sofrer algumas alterações nos próximos tempos. Segundo revelou esta sexta-feira o Arciprestado, – após reunião de sacerdotes – as missas não terão acólitos, sacristãos ou peditórios e o uso de máscara será obrigatório para todos.

A acção define algumas regras que podem alinhar-se com as orientações oficiais da Arquidiocese de Braga, mas enquanto estas não são divulgadas, os sacerdotes vilaverdenses anteciparam-se com algumas regras.

O anúncio foi feito esta tarde pelo Arcipreste de Vila Verde, Carlos Lopes, onde pode ler-se um pedido inicial a todos os fiéis que se «sintam doentes», para que não participem na eucaristia e que os padres se disponibilizam para «encontrar uma alternativa» para essas pessoas.

PUBLICIDADE

CELEBRAÇÕES

Haverá uma equipa de acolhimento que ajudará a orientar as pessoas na igreja, indicando-lhes, inclusive, um lugar. Cada lugar será separado por quatro metros quadrados. Cada agregado familiar pode ocupar um espaço comum. Os fiéis devem sentar-se o mais distante possível do altar, a partir da porta de entrada.

É obrigatório o uso da máscara que apenas pode ser retirada na altura da comunhão. É também obrigatória a desinfeção das mãos no início e no final da missa.  Durante a comunhão devem ser guardados dois metros de distância entre pessoas, com a hóstia a ser entregue na mão sem necessidade do fiel responder “Ámen” ao padre. As esmolas devem ser dadas apenas no final da missa, num cesto que estará junto à porta, pois não haverá ofertório. Pedem também para que não se socialize no adro da igreja.

OS MINISTROS

Uma das novidades será a dispensa de acólitos e do sacristão, com os padres a realizarem toda a preparação para e durante a missa. O sacristão poderá tocar o sino, abrir e fechar a igreja e acender e apagar as luzes. Os ministros da comunhão também devem desinfectar as mãos no início e no final e sempre que tocarem nas mãos de um fiel.

Os elementos do grupo coral não devem partilhar folhas ou livros e guardar distância mínima recomendada pela Direção-Geral da Saúde. Cada celebração terá apenas um leitor.

PADRES

Os padres podem celebrar a eucaristia sem máscara, com excepção da comunhão, mas têm de ser os próprios a preparar os itens e a levá-los para o altar.

PROIBIDA A DISTRIBUIÇÃO DE QUAISQUER BOLETINS PAROQUIAIS OU AFINS

No final da missa, o Arciprestado apela a que as pessoas saiam da igreja por ordem, a começar pelos lugares mais próximos da saída. É proibida a distribuição de quaisquer boletins paroquiais ou afins e todos devem desinfetar as mãos.

O regresso das missas está previsto para o último fim de semana de maio.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS