AUTÁRQUICAS

AUTÁRQUICAS -

“As Sete Fontes já não são passado mas sim futuro” em Braga, diz Ricardo Rio

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O candidato da coligação Juntos por Braga assegurou que as Sete Fontes “são futuro de um ecoparque que já ultrapassou as sinuosas curvas do passado”.

Numa visita às Sete Fontes, guiada pelo candidato à Junta de São Victor, Firmino Marques, Ricardo Rio referiu que a aquisição de terrenos “está em bom ritmo”, estando mesmo neste momento “a autarquia na posse de uma grande área verde, cerca de 1/3 de 30 hectares” entre área verde, urbana e florestal que abrange ainda um monumento nacional.

“A muito curto prazo podemos avançar já para aquela que é uma grande ambição de todos os bracarenses, que vai coser esta malha urbana com um parque natural. Dentro de um a dois anos vamos ter o parque completamente infra-estruturado. Admitimos avançar por fases”, adiantou social-democrata, recandidato a um terceiro mandato.

PUBLICIDADE

Ricardo Rio destacou que quando chegou à Câmara de Braga “não havia um único terreno na posse da autarquia”.

“Já investimos cerca de 500 mil euros em terrenos. Um sentido de responsabilidade, em diálogo com proprietários, em negociações urbanísticas na periferia do parque”, apontou ainda o candidato de direita que junta PSD, CDS-PP, PPM e Aliança.

“Um património extraordinário, que foi salvo de sucessivos atropelos urbanísticos efectuados durante a gestão do PS. Mesmo assim conseguimos travar essa pressão e a próxima geração vai ter aqui um parque verde, um autêntico museu ao ar livre eco monumental. Um sistema de distribuição de água com séculos, com um amplo espaço verde em zona urbana que vai beneficiar esta malha, que inclui ainda um hospital, que vai atrair nos próximos anos milhares de visitantes bracarenses e fora do concelho”, aludiu Ricardo Rio.

Também Firmino Marques, candidato da coligação Juntos por Braga à freguesia de São Victor, onde está localizado o parque, destacou o “esforço do município sob a gestão de Ricardo Rio para salvar o parque”.

“Recordo que em 2001 havia um plano que assassinava a Sete Fontes. Desde que a coligação Juntos Por Braga chegou à Câmara, muito foi feito. Um percurso partilhado com todos e muito tem sido feito, inclusive a salvaguarda das mãe-de-água, obra premiada e que recuperou esse património”, destacou o candidato à Junta, defendo que “é preciso continuar essa salvaguarda” das Sete Fontes.

“Para que as pessoas possam usufruir, não só do parque, como também da água que é de excelente qualidade. Uma fonte onde todos podem aceder a água”, destacou.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.