MOTORISTAS CONVIVEM EM VILA VERDE -Associação dos Profissionais ao Volante (APV) defende regulação do sector “negociada e sem radicalismos “

MOTORISTAS CONVIVEM EM VILA VERDE -
Associação dos Profissionais ao Volante (APV) defende regulação do sector “negociada e sem radicalismos “

“Boas, ou más,  as consequências de uma greve são da responsabilidade de quem a organiza”. É assim que a Associação dos Profissionais ao Volante (APV), com plataforma online sob a designação ‘Motoristas Lusitanos’ reage à greve dos motoristas de matérias perigosas e carga geral agendada para a próxima semana. Mais de 300 motoristas e patrões,  e respectivas famílias, convivem este sábado em Vila Verde e a greve não passa ao lado: “mais importante que as greves,  nesta fase, é importante repensar a regulação geral do sector. Temos que apostar no diálogo e não no alarmismo”, diz Filipe Pinheiro,  presidente da APV.

Numa jornada convívio em que todos os motoristas,  alguns patrões e famílias partilham e convivem, aquele responsável diz que “a maior urgência do sector tem a ver cim a falta de mão-de-obra. Temos que perceber o que se passa, criar mecanismos que alterem a situação. Para isso é importante repensar e discutir o sector.  Com todos os intervenientes, sem excepção,  com base no diálogo”.

PUBLICIDADE

A APV reúne, actualmente,  mais de 250 associados,  tendo representação em toda a Europa e América do Norte.

A plataforma online “Motoristas Lusitanos” reúne um total de 112 mil internautas.

[email protected]