PROTEÇÃO CIVIL (Alerta)

PROTEÇÃO CIVIL (Alerta) -

Ativado o ‘nível de alerta laranja’ para as próximas horas devido à chuva

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A Protecção Civil decidiu aumentar o nível de alerta para laranja, o segundo mais grave da escala, em 16 sub-regiões do país, apontando chuva intensa que se prevê para esta sexta-feira e para o fim-de-semana. As regiões previsivelmente mais expostas a cheias e inundações são o Norte, o Centro e Lisboa e Vale do Tejo, refere a Proteção Civil.


Numa conferência de imprensa ao fim da manhã desta sexta-feira, o comandante nacional da Protecção Civil, André Fernandes, explicou que a decisão foi tomada tendo em conta as previsões meteorológicas do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que apontam para um agravamento do estado do tempo a partir desta sexta-feira, que se vai manter também no sábado e no domingo.

CÁVADO E LIMA EM ALERTA

As previsões voltam a ser de «precipitação persistente e por vezes forte» com «possibilidade de trovoada». A Proteção Civil alerta, assim, para o risco acrescido de cheias e inundações em todas as bacias hidrográficas das regiões Norte e Centro.

As que têm «potencial maior de afectação» são as​ dos rios Mondego, Vouga, Cávado, Douro e Lima.

Nesta última, Arcos de Valdevez, Ponte da Barca e Ponte de Lima poderão ser especialmente afectadas. As sub-bacias do Tâmega, particularmente em Amarante, e do Tua são também pontos vulneráveis.

Na quinta-feira, o rio Vez galgou as margens e inundou alguns rés-do-chão em Arcos de Valdevez.

O mesmo aconteceu com o rio Lima no centro de Ponte de Lima, onde dois automóveis ficaram submersos.

A Proteção Civil diz que «os estragos neste momento estão a ser apurados», mas acrescentou que os carros «estavam estacionados numa área que historicamente é vulnerável e costuma inundar​».

AUTOPROTEÇÃO

Por isso, os habitantes destas zonas «deverão tomar medidas de autoprotecção face ao risco de inundação e de cheias» e estar atentos ao vento, que se espera forte, «no sentido de salvaguardar a queda de objectos».

A subida do nível de alerta para laranja, disse o responsável, serve «para garantir a prontidão do sistema de protecção civil».

Fica ainda a necessidade de evitar as zonas costeiras, «em particular no domingo», devido à forte agitação marítima que se antecipa para os próximos dias. O IPMA tinha alertado esta manhã que esta situação será sentida particularmente nos distritos do Porto, Viana do Castelo, Leiria, Aveiro, Coimbra e Braga.

ovilaverdense@gmail.com

PUBLICIDADE

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
3€ / mês

* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 36€ / ano.