ESTA MADRUGADA

ESTA MADRUGADA -

BE tapou estátua de Gomes da Costa e quer debate

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Activistas do Bloco de Esquerda, na madrugada deste 25 de Abril, taparam a estátua do Marechal Manuel Gomes da Costa, situada na Praça Conde de Agrolongo, em Braga.

Em comunicado, os bloquistas dizem que, “de acordo com Alexandra  Vieira, historiadora e deputada na Assembleia Municipal local pelo Bloco, este militar foi responsável, a 28 de Maio de 1926, na 1.ª Republica, pela implantação da ditadura militar, que mais tarde deu origem à ditadura fascista”.

A escultura está em Braga desde 1966 e representa, segundo Alexandra Vieira, “a implantação do fascismo em Portugal e mantém a cidade associada a este período negro da história portuguesa”.

PUBLICIDADE

“Como é que 44 anos depois a cidade de Braga ainda tem estas esculturas simbólicas numa praça pública no centro da cidade”, questiona a deputada bloquista.

“O objectivo desta acção é por os bracarenses a pensar e a discutir a razão pela qual a escultura foi hoje tapada”, de modo a perceberem “quem é esta personagem e o que ela representa”, conclui.

Gomes da Costa liderou a revolta militar que pôs fim à República, que vivia em pleno estertor, dilacerada por lutas partidárias, intestinas, incapaz de resolver os problemas de Portugal e dos seus cidadãos.

O 28 de Maio deu origem, cinco anos, depois ao chamado Estado Novo, uma ditadura que governou Portugal até 1974, embora – segundo muitos outros historiadores – nunca tenha assumido as características próprias de um estado fascista/totalitário, como o italiano ou o alemão, onde o partido e o Estado se fundiram.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS