BRAGA -

BRAGA - -

Braga debateu mobilidade em Veneza

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A Câmara de Braga esteve presente em Veneza para participar na terceira edição do Fórum Internacional de Veneza, que decorreu sob o lema ‘Mobilidade Metropolitana: território, identidade e desenvolvimento’, no Palácio Ducal em Veneza. A representação esteve a cargo de Miguel Bandeira.

O vereador da Mobilidade do município enalteceu o papel de Veneza, “continuando a sua tradição de séculos de ser um ponto de encontro e de diálogo entre diferentes culturas, sendo esta uma oportunidade para cidades de diferentes dimensões partilharem as suas práticas e projectos para tornar as cidades em locais mais sustentáveis, mais inovadores e com mais qualidade de vida”.

Miguel Bandeira manifestou a sua satisfação por este convite, considerando que “é prestigiante para Braga ser convidado pela cidade de Veneza para participar num evento desta dimensão. Esta é, sobretudo, uma oportunidade para divulgar a nossa cidade, aproveitando também para explicar o que está a ser feito no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbana e da mobilidade, sobretudo agora que estamos a lançar diversos projectos financiados por Fundos Europeus”.

PUBLICIDADE

Na sua apresentação, Miguel Bandeira elaborou uma apresentação de Braga, focando parte da sua intervenção no património e na valorização das tradições, evidenciando a forma como se relacionam os cidadãos com a sua herança cultural.

Numa parte mais técnica, abordou alguns dos “projectos estruturantes para a mobilidade que estão agora a arrancar”, como a criação de zonas 30 em diversos bairros residenciais ou ainda a requalificação da variante da encosta em Lamaçães.

Abordou ainda um projecto que suscitou bastante interesse aos presentes: a criação dos laboratórios vivos para a descarbonização, ‘Braga Urban Innovation Laboratory Demonstrator (BUILD), numa parceria com a Universidade do Minho, o Centro de Computação Gráfica e o Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL), os Transportes Urbanos de Braga e outras entidades públicas e privadas.

Nesta edição, além de Braga, participaram também as cidades gregas de Corfu e Heraklion, Linz da Áustria, Moscovo e Sampetersburgo da Rússia, Rabat de Marrocos, Nanjing da China, Kharkiv da Ucrânia e ainda a cidade do Mónaco.

 

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS