VILA VERDE –  Câmara «indignada e inconformada» por Variante à EN 101 não constar do Orçamento de Estado

VILA VERDE –
Câmara «indignada e inconformada» por Variante à EN 101 não constar do Orçamento de Estado

A Câmara de Vila Verde revelou esta segunda-feira estar «indignada e inconformada» por não ver contemplada na proposta de Orçamento de Estado para 2019 «a premente necessidade» de construção de uma variante à Estrada Nacional 101.

«O Município de Vila Verde não esconde a sua indignação e não pode aceitar que, uma vez mais, a necessidade urgente e indesmentível de renovação deste eixo estruturante da rede viária nacional, no território concelhio, seja ignorada pelo Governo de Portugal», refere, em comunicado, o presidente da autarquia.

PUBLICIDADE

Por isso, a Câmara reivindica, «com a maior veemência, que os governantes revejam esta sua posição e, de uma vez por todas, viabilizem a construção da Variante à sede concelhia, assim como a edificação de um nó de acesso à autoestrada A3, na freguesia da Lama, no concelho de Barcelos».

Para o autarca, «a defesa da construção de um território nacional coeso, através de políticas estruturantes de efetiva correção das assimetrias, não podem ficar-se apenas pelos discursos e pelas estratégias eleitoralistas».

Vilela diz ser «urgente que obras prioritárias como a Variante à EN 101 avancem e sejam executadas para que também Vila Verde veja reconhecido e minimamente apoiado o seu direito ao crescimento económico indispensável para aumentar a produção de riqueza e a consequente criação de emprego absolutamente necessários para fixar os mais jovens no território concelhio».

Esta via, tal como a Variante à ER 205, «é considerada uma via estruturante e de crucial importância para a revitalização da economia local e todos os estudos apontam no sentido de que a mesma será um contributo decisivo para melhorar a acessibilidade e a mobilidade, quer interna quer no eixo urbano da sede do concelho, que se estende, para norte, até à Vila de Pico de Regalados e, para sul, até ao núcleo urbano da Vila de Prado e freguesias limítrofes».

O comunicado acrescenta que, no futuro, haverá «a necessidade estratégica de se proceder ao prolongamento para oeste da Variante à ER 205, estruturando o território e estabelecendo a articulação com a A3, no concelho de Barcelos, mercê da criação de um nó na freguesia da Lama, que, assim, iria servir parcialmente o concelho de Barcelos e, bem assim, os concelhos de Vila Verde, Amares e Terras de Bouro, proporcionando uma ligação direta e célere à rede rodoviária fundamental».

O executivo social-democrata da Câmara de Vila Verde refere que, «há vários anos» e «com o unânime apoio dos membros da Assembleia Municipal», tem reclamado «a urgência de se pôr cobro ao crescente e cada vez mais aflitivo problema do congestionamento do trânsito na EN 101, particularmente no troço que atravessa a sede do concelho de Vila Verde».

«Esta situação, que complica sobremaneira a vida dos vários milhares de automobilistas que diariamente têm que atravessar a sede concelhia, particularmente em horas de ponta, apenas poderá ser ultrapassada com a construção de uma Variante à EN 101», defende.