VILA VERDE -

VILA VERDE - -

Câmara «unanimemente contra a exploração de lítio no Concelho»

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A Câmara Municipal de Vila Verde votou, por unanimidade, «contra a atribuição dos direitos de prospecção e pesquisa de depósitos minerais de ouro, prata, chumbo, zinco, cobre, lítio, tungsténio, estanho e outros minerais metálicos ferrosos, associados ao processo MN/PPP/483 “Polígono de Cruto”», no âmbito da consulta pública levada a efeito por parte da Direcção Geral de Energia e Geologia do Ministério do Ambiente.

Em comunicado enviado, o Município avança que «em devido tempo e usando da forma legal mais adequada, o Município pronunciou-se contra a atribuição dos direitos de exploração do lítio aprovando, unanimemente, na Reunião de Câmara, realizada em 20 de Maio de 2019, um parecer contra a exploração de lítio e outros minerais ferrosos no nosso Concelho».

Na mesma nota, o Município acrescenta ainda que «tudo faremos junto das entidades com capacidade de decisão sobre esta matéria, designadamente, a Direcção Geral de Energia e Geologia e Ministério do Ambiente, para defender e acautelar os superiores interesses dos vilaverdenses no que concerne aos direitos de prospecção e pesquisa dos depósitos minerais. Consideramos que não estão reunidas as condições para ponderar e acautelar seriamente os direitos de pesquisa e prospecção solicitados pela empresa Fortescue Metais Group Exploration Pty Ltd, relativos à área abrangida pelo polígono de “Cruto” que abrange parcialmente algumas zonas dos concelhos de Braga, Barcelos e de Vila Verde».

PUBLICIDADE

«Cumpre ainda acrescentar que atempadamente foi solicitada à Direcção Geral de Energia e Geologia a disponibilização de informação mais pormenorizada que habilite a Câmara Municipal e os Cidadãos a uma tomada de decisão mais criteriosa e fundamentada, em especial, no que diz respeito às medidas de mitigação relativas ao impacto ambiental que este processo possa vir a trazer», pode ainda ler-se.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS