DESPORTO

DESPORTO -

Carlos Carvalhal blindado pelo “número mágico” de 10 milhões

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

12h32. António Salvador e Carlos Carvalhal entram na sala de imprensa do Estádio Municipal. Catorze anos depois, Carvalhal está de regresso ao SC Braga.

O treinador que fez uma grande época ao serviço do Rio Ave  está blindado por um “número mágico” de 10 milhões de euros, que é a cláusula de rescisão fixada.

PUBLICIDADE

«Queria felicitar o “mister” por estar de volta a uma casa que nunca deixou de ser sua, onde fez a formação com o jogador e homem. É um treinador à imagem do SC Braga, pois todos sabemos que as suas equipas praticam um bom futebol», começou por referir António Salvador, acrescentando que Carlos Carvalhal «valoriza os jogadores e o espectáculo» e é um dos «melhores treinadores» a treinar em Portugal.

Salvador sublinhou ainda que tanto o treinador como o clube cresceram muito desde a última passagem de Carvalhal pelo clube, em 2006. «É a pessoa certa para dirigir este clube e para nos levar às vitórias. Sei que regressa com confiança, paixão e coração», apontou.

O presidente dos arsenalistas disse ainda que Carvalhal foi sempre a sua primeira escolha.

O IMPULSO DA FAMÍLIA

Carlos Carvalhal revelou que a família,  que influenciou a sua saída na primeira passagem pelo comando técnico do SC Braga, acabou por ter um papel determinante no seu regresso.

«A minha família, principalmente o meu filho, empurrou-me para regressar ao SC Braga.  Quando chego a um clube digo que vou vestir a pele desse clube, desta vez é mais simples, não vou vestir a pele porque esta é a minha pele. O meu ADN é Braga», disse Carvalhal.

«Não gosto de trabalho incompletos, não lida comigo, sinto que tinha um trabalho para fazer no SC Braga. O que prometo é que o SC Braga vai jogar olhos nos olhos com todos adversários. Queremos um plantel competitivo em que os jogadores sintam que vão ter um grau de exigência elevado. Vamos preparar a equipa para ganhar, mas não somos adeptos de ganhar de qualquer forma, mas sim adeptos do bom futebol», frisou.

«SENTI-ME DESEJADO»

Carlos Carvalhal sublinhou ainda que só gosta de treinar onde se sinta desejado. «Senti um desejo grande do SC Braga contar comigo. Essa é uma premissa muito grande. O SC Braga está num bom patamar ao nível dos grandes clubes europeus, tem um bom plantel e uma organização das melhores, isso é bom para o meu trabalho».

Quanto aos objectivos para a nova época, o técnico referiu apenas que o foco está em preparar a equipa para «ganhar o primeiro jogo do campeonato», mas prometeu uma equipa a jogar «olhos nos olhos» em todos os campos «independente do adversário».

FIDELIZAR ADEPTOS

Carvalhal disse ainda que chegou a hora de Braga ser «uma boa mãe». «Braga foi sempre notada por ser uma má mãe ou má madrasta. Este é o momento de dizer ao mundo que somos uma boa mãe. Estamos todos juntos para conseguir um objectivo», afirmou o treinador.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS