LEGISLATIVAS

LEGISLATIVAS -

CDU apresenta compromisso eleitoral para “devolver voz” ao distrito de Braga

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A CDU apresentou publicamente esta terça-feira o compromisso eleitoral para o distrito de Braga nas Legislativas de 30 Janeiro. ‘Devolver Voz à Região’ é o lema da candidatura encabeçada por Torcato Ribeiro.

Na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, em Braga, acompanhado por Carlos Almeida, Tânia Silva, Carmo Cunha e Filipe Gomes, Agostinho Lopes apresentou os eixos principais da candidatura e lembrou que nas Legislativas o que está em causa é a eleição de deputados e não do primeiro-ministro.

PUBLICIDADE

O mandatário da candidatura PCP-PEV afirmou que os eleitores do distrito “vão ser chamados, não a eleger um primeiro-ministro, mas a decidir sobre quais as políticas a que querem dar força, através da eleição de 19 deputados pelo distrito à Assembleia da República”.

“Estas eleições são a oportunidade para corrigir a injustiça que foi a não eleição, em 2019, por escassos votos, de deputados da CDU em Braga. Para mais, quando, com rigor podemos afirmar, que há deputados do PS, do PSD e do CDS que nada fizeram pela região nesta legislatura, bem pelo contrário”, acrescentou Agostinho Lopes.

Já Torcato Ribeiro reiterou que os eleitores “sabem que podem contar com o compromisso e o empenho da CDU e dos seus deputados, para defender os interesses dos trabalhadores e do povo deste distrito”,

Compromete-se igualmente “a fazer avançar o distrito e o país no caminho do desenvolvimento económico e do progresso social, na elevação das condições de vida, no investimento público, no financiamento dos serviços públicos, na afirmação do regime democrático e dos valores de Abril.”

Para Filipe Gomes, candidato (n.º 5) pelo Partido Ecologista Os Verdes (PEV), as propostas da CDU visam também “travar as alterações climáticas, cuidar dos nossos recursos naturais, como as nossas áreas protegidas, reduzir a pobreza e intervir nas questões sociais, fortalecer os serviços públicos ou apoiar uma produção nacional

Carlos Almeida, n.º 2 da lista, fez um apelo à memória da população: “quem não se lembra dos encerramentos de escolas? Do fecho da maternidade de Barcelos? Do ataque generalizado aos serviços públicos que os governos de maioria absoluta de PS/Sócrates e de PSD/CDS fizeram? Dos cortes nos rendimentos?”.

COMPROMISSOS

Torcato Ribeiro considerou “uma emergência nacional” o aumento do Salário Mínimo Nacional para 850 euros a curto prazo.

Ainda a nível laboral, apontou como prioridade a revogação das “normas gravosas” da legislação laboral e a revogação da caducidade da contratação colectiva.

Defende ainda a valorização das pensões com actualizações anuais, o reconhecimento das longas carreiras contributivas e ainda a dinamização do desenvolvimento económico, através do apoio às MPME dos sectores tradicionais.

A coligação PCP-PEV pugna ainda pelo direito à saúde para responder aos atrasos na conclusão das obras nas urgências do Hospital de Guimarães, melhorias no Hospital de Vila Nova de Famalicão, arranque da construção do novo Hospital de Barcelos e considerar um Hospital do SNS em Fafe.

Torcato Ribeiro que defende ainda a gratuitidade das creches para todas as crianças e a criação de uma rede pública de creches.

No ensino superior, a CDU exige a construção da residência para o Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, bem como do aumento do número de camas para os estudantes da Universidade do Minho”.

Assegurar o direito de todos à habitação, reforçar os transportes públicos e melhorar a mobilidade, e fixar a progressiva gratuitidade dos transportes públicos, foram outras propostas apresentadas, tendo assumido “avançar para a proposta, com décadas da CDU, da ligação ferroviária directa entre Braga e Guimarães”.

Torcato Ribeiro defende ainda a valorização do património arqueológico e arquitectónico e a promoção de políticas de ambiente saudável.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.