REGIÃO

REGIÃO -

Celorico de Basto. Matou o pai à facada depois de tentar estrangulá-lo com uma corda

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Matou o próprio pai, de 54 anos, a golpes de navalha “para vingar comportamentos passados”. O Ministério Público do Tribunal de Guimarães acusou um homem, de 28 anos, de Celorico de Basto, do crime de homicídio qualificado.

A Procuradoria Regional do Porto revelou, no seu “site”, citando a acusação do MP de Guimarães, que o arguido começou por tentar estrangular o progenitor com uma corda, mas, como não o conseguiu, recorreu a uma navalha.

PUBLICIDADE

“Após troca breve mas exaltada de palavras, logrou passar-lhe uma corda em volta do pescoço e apertar”, escreve a acusação, salientando que, como a corda rebentou e a vítima “fez tenção de reagir”, o arguido “sacou de uma navalha, abriu-a e golpeou o pai por várias vezes, com tudo lhe causando a morte”.

Os factos ocorreram em 5 de Setembro de 2019, entre as 22h00 e as 22h30, em Canedo de Basto, uma localidade do concelho de Celorico de Basto.

AMIGO AJUDOU

O caso tem um segundo arguido, amigo do alegado homicida, por cumplicidade na prática do crime.

“Este amigo aceitou ajudá-lo, acompanhando-o à residência da vítima, ficando no exterior a vigiar e para acudir, se necessário fosse”, conta o MP.

O alegado autor material do homicídio foi detido em Janeiro último após regressar de um país europeu para onde fugira, informou nessa ocasião a Polícia Judiciária (PJ) de Braga.

Referindo-se ao crime, a PJ referiu, num comunicado então emitido, que o presumível autor actuou “num quadro de grande violência, motivado por sentimentos de raiva e vingança” contra o pai.

Já a Procuradoria do Porto, numa alusão às motivações do alegado homicida, afirma apenas que agiu “para se vingar por comportamentos passados” da vítima.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS