VILA VERDE

VILA VERDE -

Chef Carlos Torres está a participar na 32ª edição do concurso Chefe Cozinheiro do Ano

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Carlos Torres, de 30 anos, natural de Ponte São Vicente, Vila Verde, tem nas veias o ingrediente que o levou a tornar-se num caso de sucesso. Chef e empresário de profissão, movido pelo espírito de “arriscar para petiscar” não esqueceu, recentemente, a paixão que tem pela Cozinha, concorrendo à 32ª edição do concurso Chefe Cozinheiro do Ano, a título individual mas com o nome do “éLeBê” associado (marca dos restaurantes que detém com irmão).

«Para participar tens de ter algumas valências como anos de profissão, uma estrutura que te permita participar e eu tinha. Participei pelo gosto da profissão, pelo gosto de poder conviver com pessoas que trabalham na área e que tal como eu gostam de aprender», notou em entrevista ao Jornal “O Vilaverdense”.

«Sinto-me preparado e a participação vale também pela experiência, nem que seja por estar fora do meu habitat natural a trocar ideias e a aprender com outras pessoas. O meu objectivo nunca foi ter que ganhar, mas sim aprender, elevar o nome da marca “Élebê” a nível nacional e representar a gastronomia do Minho, pois é essa da qual somos padrinhos e onde a minha família tem uma história enorme», acrescentou.

PUBLICIDADE

Actualmente, Carlos Torres já ultrapassou a primeira fase do concurso estando agora apurado para a fase “Etapas Regionais”, no seu caso “Etapa Regional Norte”, que decorre a 28 de Setembro.

CHEFE COZINHEIRO DO ANO

O Chefe Cozinheiro do Ano (CCA) é o maior e mais antigo concurso nacional de cozinha para profissionais, celebrando em 2021 a sua 32ª edição e pretende «distinguir e valorizar o talento dos profissionais de cozinha».

Entrevista completa a Carlos Torres na edição impressa de Setembro de 2021, nas bancas. 

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS