Tempo (ALERTA)

Tempo (ALERTA) -

Chuva forte coloca Braga, Viana do Castelo, Porto e Vila Real sob aviso laranja

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Os distritos de Braga, Viana do Castelo e Vila Real já estão sob aviso amarelo até às 18h00 desta segunda-feira por causa da chuva (por vezes, forte) passando depois, na terça-feira, a laranja. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu também aviso laranja para toda a costa portuguesa devido à agitação marítima forte.

Numa nota divulgada esta segunda-feira, o IPMA indica que os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria, Setúbal, Beja e Faro vão estar sob aviso laranja devido à previsão de ondas de oeste com 4,5 a 5,5 metros, com altura máxima de 9 metros entre as 06h00 e as 21h00 de terça-feira.

Estes distritos passam depois a aviso amarelo entre as 21h00 de terça-feira e as 03h00 de quarta-feira.

No que diz respeito à chuva, o IPMA emitiu também aviso amarelo para os distritos de Aveiro, Viseu, Coimbra, Leiria, Bragança, Guarda, Castelo Branco, Leiria, Lisboa e Santarém entre as 00:00 e as 15:00 de terça-feira.

Todos os distritos do continente, exceto Faro, Beja, Évora e Portalegre, vão estar também sob aviso amarelo entre as 00:00 e as 18:00 de terça-feira devido à previsão de vento forte do quadrante sul, com rajadas até 75 quilómetros por hora, sendo até 100 quilómetros por hora nas terras altas.

O aviso laranja indica situação meteorológica de risco moderado a elevado e o amarelo é emitido pelo IPMA sempre que existe uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

A previsão de mau tempo para os próximos dias levou a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) a emitir no domingo um aviso à população, alertando para a possibilidade de inundações urbanas, cheias e deslizamentos de terras.

No aviso, a ANEPC pede a «adoção de comportamentos adequados» para prevenir consequências do mau tempo, nomeadamente a «desobstrução dos sistemas de escoamento de águas e a fixação de estruturas soltas».

Pediu igualmente cuidado na circulação junto a árvores, pela possibilidade de queda de ramos devido ao vento, evitar circular junto à orla costeira e zonas ribeirinhas, não praticar atividades relacionadas com o mar, adotar uma condução defensiva e não atravessar zonas inundadas.

ovilaverdense@gmail.com

PUBLICIDADE

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
3€ / mês

* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 36€ / ano.