REGIÃO

REGIÃO -

CIM Alto Minho reúne-se com unidade de saúde para avaliar necessidades de investimento

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho, através do seu presidente e vice-presidente, reuniu-se nesta passada segunda-feira, 6 de Dezembro, com o Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM), para avaliar as necessidades de investimento ao nível de cuidados de saúde na região do Alto Minho.

Nesta reunião de trabalho que decorreu em Viana do Castelo, foi também abordado o eventual enquadramento do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) português e foi também apresentada a estratégia que a ULSAM tem para os investimentos estruturantes na zona do Alto Minho.

PUBLICIDADE

No desenrolar deste encontro, foram também analisadas as prioridades de investimentos a realizar, como nas Unidades Locais de Saúde, a reabilitação de estruturas, o reforço de recursos físicos e equipamentos, incluindo investimentos ao nível da eficiência energética. No decorrer da reunião foi também acordado a realização de um trabalho conjunto de pré-levantamento de necessidades na área da saúde, o qual deverá estar concluído no primeiro trimestre de 2022.

Tanto o presidente da CIM Alto Minho, como o presidente da Câmara Municipal de Melgaço, Manoel Batista e ainda os vice-presidentes de Ponte de Lima e Ponte da Barca, consideraram «fundamental a identificação desses investimentos para que, de forma articulada, se possa avançar com bons projectos de elevada maturidade técnica e financeira».

Os envolvidos na reunião reforçaram ainda a ideia de candidatar estes investimentos ao «plano de reforma dos cuidados de saúde primários», sendo que, no próximo dia 13 de Dezembro, na reunião do CIM Alto Minho, vão ser alinhados termos de estruturação destas propostas de investimento, que visam reforçar a capacidade do Serviço Nacional de Saúde à escala sub-regional e local.

De referir ainda que a ULSAM integra os hospitais de Santa Luzia, em Viana do Castelo, e Conde de Bertiandos, em Ponte de Lima, bem como 12 centros de saúde, uma unidade de saúde pública e duas de convalescença (Ponte de Lima e Valença), servindo uma população residente de 231.488 mil habitantes.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.