BRAGA

BRAGA -

Colégio de Braga acolhe mais uma família de refugiados

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Chegou a Braga esta semana a 10.ª família refugiada acolhida pelo Colégio Luso-internacional de Braga (CLIB). Trata-se de um casal sírio, com três filhos, e que, agora, tenta recomeçar a sua vida em Portugal.

“A família foi instalada numa casa preparada e mobilada pela comunidade académica do CLIB e alguns amigos que se juntaram com este propósito comum”, explica Helena Pina Vaz, a directora, em comunicado, acrescentando que o apoio se estende também ao acesso à saúde, educação e trabalho, sendo instituição “responsável pelo bem-estar e integração desta família por dezoito meses”.

PUBLICIDADE

“Estamos cientes que o valor de uma organização se mede pelo modo como trata a vida e, assim, o CLIB prossegue com o seu papel activo na comunidade onde se insere”, refere.

“O colégio é muito sensível à hospitalidade e cultiva nos seus alunos estes sentimentos de empatia e acolhimento, contrariando assim sentimentos de hostilidade para com nacionais de países terceiros”, sublinha Helena Pina Vaz.

A chegada desta família à região resulta de um protocolo que o Colégio com a Plataforma de Apoio aos Refugiados, PAR, cuja comissão executiva o CLIB integra também desde 2016.

Vindos da Síria, “procuram recomeçar a sua vida em Braga e num país que lhes abre as portas na esperança de que encontrem agora paz e um novo lar e uma sociedade simpática e acolhedora”.

Helena Pina Vaz considera que “este projecto tem sido muito importante para o colégio”.

“No CLIB não entendemos possível outra forma de abordar este flagelo mundial, que não seja a nossa disponibilidade total para nos envolvermos e fazermos a nossa parte”. Toda a comunidade escolar, alunos, pais e colaboradores se envolvem no acolhimento destas famílias”, salienta, frisando que “há sempre alguém que pode ajudar com alguma coisa no processo de integração das novas famílias e com o contributo de muitos, passo a passo conseguimos apoiar neste recomeço estas pessoas já tão massacradas pela vida”.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.