REGIÃO –

REGIÃO – -

Covid-19. Há seis casos confirmados no ACeS Gerês/Cabreira

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Até ao momento foram identificados seis casos de infecção pelo novo coronavírus na área de abrangência do ACeS Gerês/Cabreira, apurou o jornal “O Vilaverdense” junto de fonte da protecção civil.

Ao caso confirmado em Vila Verde, juntam-se três em Amares e dois na Póvoa de Lanhoso.

PUBLICIDADE

Os dois outros concelhos que integram este Agrupamento de Centros de Saúde, Vieira do Minho e Terras de Bouro, não registaram ainda qualquer caso positivo confirmado.

RECOMENDAÇÕES

«É provável que a maioria da população venha a ter sintomas ligeiros que não precisam de cuidados médicos. Se os sintomas forem apenas ligeiros a recomendação é a mesma: isolamento e tratar sintomas. É importante que os serviços de saúde estejam disponíveis para casos graves».

«Assim, se tiverem sintomas ligeiros, como tosse, dores de cabeça que cedem ao paracetamol, febre que cede ao paracetamol e que vai espaçando, fiquem em casa. Não contactem com os mais idosos ou pessoas com doenças crónicas. Evitar a ida ao centro de saúde ou à urgência com o intuito de fazerem o teste. É importante privilegiar o contacto com o médico ou enfermeiro, via telemóvel ou e-mail».

«No entanto, se tiverem: falta de ar, febre que não cede ao paracetamol e agravamento do estado geral, liguem para a SNS 24 (808 24 24 24) ou se não tiverem resposta procurem o médico de família, privilegiando o contacto prévio via telemóvel ou e-mail. Nesta situação, procure usar máscara quando se deslocar a algum serviço de saúde».

«Para que os serviços de saúde mantenham a sua capacidade para dar resposta no âmbito da presente contingência, evitem sobrecarregar os serviços de saúde com sintomas gripais ligeiros. Respeitem o isolamento de forma a evitar o contágio».

«A higienização das mãos e cumprir a etiqueta respiratória são igualmente fundamentais para a contenção e evitar o contágio pelo Covid-19. Relativamente à higienização das mãos faça-o sempre depois de contactar com qualquer superfície e nunca leve a mão aos olhos, boca e nariz, sem previamente a lavar com água e sabão ou usar um desinfectante alcoólico».

«As medidas de etiqueta respiratória prevêem duas formas: tossir para o braço ou para um lenço, tapando o nariz e boca. No caso de tossir para o braço, deve evitar contactar directamente com as mãos na roupa nesse local, no caso de tossir para um lenço, o mesmo deve ser de utilização única e deve higienizar as mãos logo de seguida».

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS