AUTÁRQUICAS 2021

AUTÁRQUICAS 2021 -

Eleições entre a normalidade e afluência ‘assim-assim’ em Braga

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Sem ocorrências de registo, afluência a voto era este domingo, entre as 09h00 e as 13h00 horas semelhante à verificada nas autárquicas de 2017, quando 42, 37 dos eleitores do concelho bracarense preferiram ficar em casa.

Na Junta de Freguesia de Gualtar, onde decorre a votação, a afluência, pelas 10h00, segundo fonte da autarquia, estava “ligeiramente” abaixo de 2017 e “muito menor” que nas Presidenciais deste ano.

PUBLICIDADE

Aqui, em 2017, dos 5.022 só 3.021 cumpriram o seu dever cívico, o que representa uma abstenção abaixo dos 40%.

Contudo, era esperado um “pico” pela hora do almoço e “eventualmente” outro, “mas menor” ao final da tarde.

Na Secundária da Carlos, onde os eleitores recenseados na maior freguesia, S. Victor, na mesa 13, entre 120 e 130 dos 25.294 inscritos tinham já votado pelas 11h45.

“Nas últimas autárquicas por esta hora, o número de votantes andou também por esse número”, afirmou ao PressMinho um dos elementos daquela mesa.

Já na mesa 18, a participação “não foge” ao que se passou em 2017. “Anda ela por ela”, disse.

Esta freguesia, com o maior número de eleitores de todo o Minho, incluído o distrito de Viana de Castelo, registou uma abstenção de quase 55% nas Autárquicas 17.

Na histórica Secundária de Sá de Miranda, na mesma freguesia, um dos membros de mesa, resumia: “abstenção até este momento está assim-assim”. Eram 13h15.

“A percepção que temos da afluência difere de momento para momento. Por vezes temos a sensação que é menor que nas últimas autárquicas, outras vezes parece ligeiramente maior”, disse outro escrutinador ao início da tarde.

Até às 12h00, segundo dados da Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna (MAI), a afluência às urnas era de 20% dos eleitores. Ou seja, um em cada cinco.

Ainda segundo o MAI, 20,94% dos eleitores exerceram o seu direito de voto até ao início da tarde, ou seja, mais de 1,86 milhões de pessoas.

Comparado com as últimas eleições autárquicas nacionais, que se realizaram a 1 de Outubro de 2017, a afluência às urnas baixou: há quatro anos, até à mesma hora, tinham votado 22% dos eleitores.

Com Fernando Gualtieri (CP 7889 A)

INFORMAÇÕES ÚTEIS: 912305709

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.