DIREITO DE RESPOSTA

DIREITO DE RESPOSTA -

“Empresária do ramo imobiliário de Braga julgada de novo por suposta burla na venda de casa”

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Daniela Cerqueira Ramôa da Costa, e Daniela Costa, Lda, com morada profissional na Rua Dr. Francisco Duarte, 287, 4715-017, Braga, vem exercer o seu direito de resposta e de rectificação (nos termos dos arts. 24º e 25º da LI):

«Consta de uma notícia publicada online a 20 de Abril de 2021, pelas 17:50h, disponível no www.ovilaverdense.pt, o seguinte – “Empresária do ramo imobiliário de Braga julgada de novo por suposta burla na venda de casa”.

PUBLICIDADE

Ora, na publicação em causa, e disponível publicamente online, foram proferidas várias afirmações que se apresentam deturpadas da realidade, e que urgem ser esclarecidas, na medida em que colocam em causa a honra e dignidade da aqui signatária, na qualidade de pessoa singular, e ainda em representação da empresa – Daniela Costa Imobiliária, Lda.

Em primeiro lugar, quando a notícia afirma que a Imigrante Angolana ficou sem dinheiro e sem casa, importa esclarecer que foram solicitadas 3 vezes o agendamento da escritura, por parte das aqui signatárias, por carta, para a celebração da escritura, não tendo obtido resposta por parte da senhora Angolana.

Em segundo lugar, a notícia afirma ainda, que a empresária do ramo imobiliário, Daniela Costa, foi condenada em Setembro de 2019, pela prática de um crime de abuso de confiança agravado.

Ora, tais afirmações, são completamente descabidas, e deturpam a verdade e mancham a reputação da empresária uma vez que a mesma foi absolvida pelo Tribunal da Relação de Guimarães, da prática do crime que lhe foi imputado e do pedido de indemnização civil formulado pelos assistentes (Oswaldo Correia Costa e Márcia Correia Toledo).

O v/ jornal, não se focando no Acórdão do Tribunal da Relação de Guimarães, não se dignou a informar os leitores que efectivamente a signatária foi absolvida do crime que lhe foi imputado, deturpando, uma vez mais, a realidade dos factos.

Face ao exposto, a notícia publicada pelo jornal apenas incitou a condenação pela opinião pública Daniela Costa.

É do interesse da sociedade em geral que seja reposta a verdade».

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.