CULTURA

CULTURA -

Encontros da Imagem: fotógrafos Lara Jacinto e Fábio Cunha registaram imagens de Braga para projeto Memórias da Cidade

Share on facebook
Share on twitter

O Festival Encontros da Imagem, de Braga, decorre de 17 de setembro a 31 de outubro, em 25 espaços diferentes (14 em Braga, um Barcelos, três em Guimarães, seis no Porto e um em Avintes), integrando 47 Exposições (36 em Braga, uma em Barcelos, três em Guimarães, seis no Porto e um em Avintes).

O diretor do Festival, Carlos Fontes revelou a O Vilaverdense que envolve trabalhos de 64 fotógrafos (52 em Braga, e 12 nos restantes espaços).

O Festival convidou os fotógrafos Lara Jacinto, do Porto e Fábio Cunha, de Lisboa, para registarem imagens da urbe, em 2020 e 2021, no quadro do projeto Memórias da Cidade.

PUBLICIDADE

Acrescentou que, para além das Exposições de Fotografia, que constituem o corpo principal dos Encontros da Imagem, realizam-se ainda um conjunto significativo de outras atividades paralelas: Duas Residências Artísticas, com a permanência de 15 dias cada uma; Três Open Calls internacionais, que constituem também a atribuição de três prémios.

TRÊS PRÉMIOS

Engloba, ainda, três prémios: o «Discovery Award» – Prémio Descoberta para jovens fotógrafos, o Prémio Emergentes – Para fotógrafos com projetos já mais consistentes e o Prémio EI.Book – Prémio para a edição de livros de autor.

Durante o evento, haverá, também, a Leitura Crítica de Portefólios, com a participação de um Júri internacional, composto por 16 personalidades (Diretores de Museus, de Festivais, de Galerias, Editores, Curadores Independentes, Críticos de Arte, Professores de Arte, entre outros) que avaliam os projetos fotográficos de 60 fotógrafos internacionais, os finalistas do Prémio Emergentes.

A iniciativa traz, ainda, várias conferências: umas presenciais, outras online, a apresentação de livros e conversas com fotógrafos que tem exposições no Festival, um Serviço Educativo com Visitas Guiadas às exposições; Ciclos de Cinema, com a projeção de 13 filmes de culto/qualidade, realizados em parceria com O Lucky Star – Cineclube de Braga e com o Theatro Circo.

“Vamos poder contar com a presença de dois realizadores”, disse.

MEMÓRIAS DA CIDADE

Carlos Fontes acrescentou que o Festival convidou os fotógrafos Lara Jacinto, do Porto e Fábio Cunha, de Lisboa, para registarem imagens da urbe, em 2020 e 2021, no quadro do projeto Memórias da Cidade.

Os dois, no quadro de duas residências artísticas, de 15 dias, em Braga, mas em dois momentos separados, “construíram um corpo de trabalho novo, com visões distintas sobre uma cidade ainda a viver tempos de pandemia”.

O projeto Memórias da Cidade, retomado em 2020, depois de muitos anos de interrupção, visa a construção de um espólio fotográfico e a contribuição para a perpetuação de uma memória coletiva de Braga.

“Se o ano de 2020, foi fortemente marcado pelo uso da máscara, o de 2021 será também marcante, pelas incertezas vividas provocadas pelas sucessivas vagas pandémicas em resultado da covid-19”, salienta.

A visão e as imagens apresentadas por Fábio Cunha e Lara Jacinto podem ser contempladas no Museu D. Diogo de Sousa até dia 31 de outubro de 2021.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS