CAMPANHA

CAMPANHA -

Europeias. José Manuel Pureza (BE) reúne em Braga com Sindicato dos Funcionários Judiciais

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

“O Bloco acompanhou desde sempre a luta destes profissionais. Continuará a fazê-lo. Porque se exige justiça para quem nela trabalha”. A frase é de José Manuel Pureza, que esta quinta-feira, reuniu, em Braga, com o Sindicato dos Funcionários Judiciais.

No encontro, o Sindicato dos Funcionários Judiciais referiu que reivindica a inclusão no vencimento do suplemento de recuperação processual, com efeitos a 1 de Janeiro de 2021 e exige a abertura de procedimento para acesso a todas as categorias cujos lugares se encontrem vagos bem como a abertura urgente de novos concursos para integração de oficiais de justiça sob pena de colapso do sistema.

O sindicato salientou que o quadro legal de oficiais de justiça é de 535, mas neste momento estão por preencher 85 lugares.

“A luta dos funcionários judiciais fez o Governo começar a ceder em matéria salarial. Fica a faltar tudo o resto que é essencial: contratação urgente dos quadros em falta, promoções na carreira, mas sobretudo negociação do estatuto profissional. O Bloco acompanhou desde sempre a luta destes profissionais. Continuará a fazê-lo. Porque se exige justiça para quem nela trabalha”, disse.

OBRAS EM TRIBUNAIS

O Sindicato dos Funcionários Judiciais destacou também a necessidade premente de intervenção em diversos tribunais do distrito de Braga.

Em Barcelos há problemas com os esgotos e com a vandalização das portas do arquivo; em Braga o Tribunal de Trabalho funciona num edifício não acessível para pessoas com deficiência e o arrendamento termina em 2028; em Esposende são necessárias obras no telhado.

A estes acrescem os tribunais de Fafe e Vila Verde que carecem de obras profundas de conservação; e em Creixomil, Guimarães, o edifício é desadequado para o funcionamento de um tribunal.

José Manuel Pureza é licenciado em Direito e Doutor em Sociologia, ambos os graus obtidos na Universidade de Coimbra. É professor catedrático de Relações Internacionais na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, área de conhecimento em que ensina desde a sua criação em 1995.

investigador do Centro de Estudos Sociais, onde dinamizou o Núcleo de Estudos para a Paz. Na XI Legislatura (2009-2011) foi deputado e líder parlamentar do Bloco de Esquerda. Nas XIII e XIV Legislaturas, foi deputado e vice-presidente da Assembleia da República e coordenador do Bloco de Esquerda na Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias.

É dirigente nacional do Bloco de Esquerda.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
3€ / mês

* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 36€ / ano.