MUNDO

MUNDO -

Falhou tentativa de golpe de Estado em Bissau

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O Presidente da República da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, garantiu que “a situação está sob controlo” depois de uma “tentativa de golpe de Estado”.

O chefe de Estado, em declarações à AFP, assegurou que “está tudo bem”.

Umaro Sissoco Embaló, agradeceu às forças de defesa e segurança do país por terem impedido um golpe de Estado, que constituiu um “atentado à democracia”.

PUBLICIDADE

“As forças de defesa e segurança conseguiram impedir este atentado à democracia”, afirmou Umaro Sissoco Embaló.

Recorde-se que tiros de bazuca e rajadas de metralhadora foram ouvidos esta terça-feira junto ao Palácio do Governo da Guiné-Bissau, onde decorria um Conselho de Ministros, com a presença do Presidente da República e do primeiro-ministro guineenses. Em redor da zona, militares colocaram um perímetro de segurança e não deixam passar civis.

Num perímetro de cerca de 500 metros à volta do edifício, os militares colocaram barreiras para impedir o acesso da população à zona, onde também não circulam carros.

O Chefe de Estado português falou esta terça-feira por telefone com o Presidente da Guiné-Bissau, Sissoco Embaló, a quem transmitiu a sua condenação dos “atentados à ordem constitucional” neste país africano.

Esta informação consta de uma nota publicada no sítio oficial da Presidência da República na Internet, que tem como título ‘Presidente da República condena ataque ao Palácio do Governo em Bissau’.

Segundo esta nota, o chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa, “acompanhou a par e passo, com preocupação, a situação em Bissau, tendo já falado telefonicamente com o Sissoco, a quem transmitiu a sua condenação veemente, que é a mesma do Governo português e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), a estes atentados à ordem constitucional na Guiné-Bissau”.

Também o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, condenou as “movimentações armadas” em Bissau e salientou não haver notícia de qualquer problema entre os portugueses no país.

 

Com TSF

Foto António Amaral – EPA

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.