REGIÃO

REGIÃO -

Famalicão preparado para enfrentar fase mais crítica do período de incêndios, garante autarquia

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

“O concelho de Vila Nova de Famalicão está preparado para enfrentar a época de maior risco de incêndio com um dispositivo de operacionais e meios reforçado”. A garantia foi deixada pelo presidente da Câmara Municipal.

Mário Passos falava na apresentação do Programa de Vigilância Florestal que assegura que o território está cada vez mais capacitado para responder aos desafios impostos durante a fase mais crítica dos incêndios em Portugal, a fase Delta, que termina a 30 de Setembro.

“De ano para ano, temos cada vez mais recursos e condições para que possamos combater quase que instantaneamente os incêndios florestais”, afirmou segunda-feira, dia em que começou a fase Delta Mário Passos.

Devido às alterações climáticas, a preocupação do município com os incêndios “tornou-se constante”.

“É por este motivo que, durante todo o ano, independentemente da fase de combate aos incêndios, o território famalicense encontra-se preparado para responder, suprimir e gerir estes fenómenos. Em períodos mais críticos, como o que hoje [segunda-feira] se inicia, a vigilância fixa é reforçada com vigilância móvel e armada – com meios equipados de ferramentas para intervir rapidamente nas fases iniciais dos incêndios”. explicou o autarca.

Assim, e durante os próximos dois meses, o Dispositivo Municipal de Vigilância e Apoio à Supressão dos Incêndios é composto pelo sistema de videovigilância, por 12 operacionais, três viaturas ligeiras com kit de primeira intervenção, um tractor, uma retroescavadora e por três alfaias florestais. A este grupo somam-se mais cinco Sapadores Florestais e uma viatura ligeira com kit de primeira intervenção nos períodos de maior alerta.

De acordo com o vereador da Protecção Civil, Ricardo Mendes, o sistema de videovigilância, composto por 12 câmaras, consegue “detectar incêndios em todo o concelho”.

O dispositivo municipal, além de vigiar e apoiar a supressão dos incêndios, actua ainda ao nível da gestão integrada destes fenómenos, que engloba a conservação da rede viária florestal e acções de silvicultura.

A partir de agora o dispositivo municipal pode ainda contar com o veículo de comando e comunicações, que foi apresentado durante o encontro. Nesta segunda-feira, destaca-se ainda o segundo aniversário da inauguração do Campus da Protecção Civil.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADE

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
3€ / mês

* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 36€ / ano.