CIÊNCIA –

CIÊNCIA – -

Fibrenamics da UMinho reinventa preservação de alimentos frescos (c/vídeo)

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Saferfood é o nome do projecto desenvolvido pela Fibrenamics, Plataforma Internacional da Universidade do Minho (UMinho), para utilização em embalagens alimentares, o que permite melhorar a qualidade dos produtos frescos embalados e aumentar o seu tempo de prateleira.

O Saferfood é um projecto inovador com base em materiais naturais e nanomateriais para a utilização em embalagens alimentares, aumentando o tempo de validade de determinados produtos perecíveis.

PUBLICIDADE

“Desenvolvido a partir de membranas biopoliméricas reforçadas com nanomateriais de base natural, o Saferfood funciona como uma almofada absorvente para o interior de embalagens. Com propriedades antibacterianas e antifúngicas capazes de aumentar o prazo de validade de produtos perecíveis – como a carne condicionada em cuvetes à venda nos supermercados –, esta película é totalmente segura para uso alimentar e utiliza materiais biodegradáveis, evitando assim o consumo excessivo de plásticos não recicláveis”, explicam os investigadores.

“Estamos muito satisfeitos com o resultado deste projecto. A equipa da Fibrenamics trabalha diariamente com o objectivo de desenvolver tecnologias e produtos inovadores e inteligentes, com base em materiais sustentáveis e à nanoescala, o Saferfood é mais um exemplo de um produto que estamos certos que fará a diferença. Estas embalagens trazem benefícios não só para a indústria agro-alimentar, com a diminuição do desperdício alimentar, como para o consumidor final que poderá comprar, por exemplo, carne fresca com prazo de validade mais alargado, e tudo isto, com uma embalagem mais segura e sustentável”, afirma Diana Ferreira, investigadora da UMinho e coordenadora científica da Fibrenamics.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS