CRIME –

CRIME – -

Filho de empresário de Moure fica em prisão preventiva

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O suspeito de assassinar o pai, com um tiro no pescoço em Outubro de 2017, ficou em prisão preventiva, no Estabelecimento Prisional de Braga, depois de ouvido por um juiz de instrução criminal no Tribunal de Guimarães. José Miguel Costa, de 21 anos, está indiciado de homicídio qualificado.

O homem foi detido em França, país para o qual emigrara, no cumprimento de um mandado de busca europeu, sendo depois entregue às autoridades portuguesas.

É suspeito de ter assassinado o pai, o empresário de Moure António Ferraz da Costa, conhecido localmente como “Tone do Carneiro” ou “Tone do Côto”, que foi encontrado morto dentro da sua própria carrinha, num descampado, nas imediações do Motel Horly, em Palmeira, no dia 26 de Outubro de 2017.

PUBLICIDADE

A vítima, de 52 anos, estava desaparecida desde o dia 24, quando foi vista pela última vez na freguesia em que morava, numa vivenda à face da EN 201, no Lugar da Seixosa.

No dia 14 de Junho, a mulher do empresário foi detida pela PJ, por suspeita de participação no homicídio.

Indiciada do crime de ocultação de cadáver, ficou em liberdade, obrigada a apresentações diárias na PSP e proibida de se ausentar do país e de contactar com os restantes intervenientes processuais, à excepção dos filhos.

A PJ desconfiou desde logo do envolvimento do filho mais velho, que se encontrava em parte incerta em França, tendo sido emitido um mandado de detenção europeu.

Uma das teses dos investigadores aponta para um assassinato motivado por situações de violência doméstica de António Ferraz da Costa para com a família.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS