CULTURA –  Fotógrafos amadores da Vila de Prado mostram aves do Rio Cávado

CULTURA –
Fotógrafos amadores da Vila de Prado mostram aves do Rio Cávado

Mais de 40 fotografias de aves naturais da zona do Rio Cávado, captadas por Patrício Rodrigues e António Moreira, dois fotógrafos amadores da Vila de Prado, compõem a exposição “Vivem livres nas margens do Cávado”.

Representadas em pequenos azulejos de cerâmica, elaborados pela também pradense Fátima Mendes, estas fotografias têm sido “coleccionadas” há mais de dois anos.

PUBLICIDADE

Patrício e António dedicam-se a este “hobby” pelo menos um dia por semana. Todos os sábados, estes dois amantes de aves juntam-se para conseguir «a melhor fotografia», sempre na expectativa de captar uma espécie nova.

Já perderam a conta ao número de espécies que conseguiram fotografar, mas estimam que sejam «mais de cem». «Quando começamos nunca imaginamos que houvesse tantas aves diferentes na zona do Cávado», confessa um deles.

Patrício e António contam que a primeira ave a ser reproduzida em azulejo por Fátima Mendes foi a Alvéola Cinzenta e que «ainda não perderam a esperança de fotografar o Cuco Canoro e a Toutinegra do Mato».

A maioria das fotografias foram captadas na Praia Fluvial do Faial, na Vila de Prado, sendo que o mais longe que chegaram foi à foz do Rio Cávado, em Esposende.

Nas redes sociais fazem parte do grupo Aves de Portugal Continental, um dos maiores de fotografias de aves, onde vão partilhando com outros fotógrafos nacionais os seus melhores e mais invulgares retratos.

A exposição está patente ao público até ao dia 6 de Maio, na Ala da Presidência da Câmara de Vila Verde, assim como no “hall” de entrada do edifício.

Subscrição ao jornal - Papel
 
NIB: XXXX XXXX XXXXXXXXXXX XX
IBAN: XXXX XXXX XXXX XXXXXXXXXXX XX
SWIFT/BIC: XXXXXXXX

close-link