PAÍS

PAÍS -

Gouveia e Melo eleito personalidade do ano para a imprensa estrangeira

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O anterior coordenador da task force de vacinação contra a covid-19, Gouveia e Melo, foi eleito personalidade do ano pela Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal (AIEP), foi anunciado esta terça-feira.

Em comunicado, a AIEP explica que o Prémio Personalidade do Ano – Martha de la Cal pretende distinguir a pessoa ou a instituição que mais contribuiu para promover a imagem de Portugal no estrangeiro durante o ano.

PUBLICIDADE

A escolha é feita através de eleição interna entre os jornalistas.

“O sucesso da estratégia de vacinação de Portugal foi notícia em todo o mundo. Os nossos correspondentes dedicaram muitas reportagens ao tema, que suscitou enorme interesse no exterior. Por isso, a escolha do vice-almirante Gouveia e Melo não demorou a conquistar o apoio da maioria dos profissionais”, explica a jornalista Giuliana Miranda, presidente da AIEP, citada no comunicado.

Os correspondentes estrangeiros salientam igualmente o papel de destaque do coordenador da task force para atingir a marca de quase 89% da população imunizada no país.

Reagindo à escolha da imprensa internacional, o vice-almirante agradeceu o galardão: “Agradeço o prémio que representa um esforço nacional onde todos contribuíram”.

O prémio de personalidade do ano é atribuído desde 1990 pela AIEP, que tem actualmente 54 jornalistas internacionais oriundos de quase 20 países

Em edições anteriores, o prémio já foi entregue a empresários, políticos, artistas, desportistas e instituições.

Entre os escolhidos estão nomes como a pianista Maria João Pires, o escritor José Saramago, a fadista Mariza, os capitães de Abril, o antigo Presidente da República Mário Soares, o futebolista Cristiano Ronaldo e o secretário-geral da ONU António Guterres.

Em 2020, o prémio foi entregue ao empresário José Neves, fundador da Farfetch, que se destacou por seu contributo na sociedade portuguesa ao criar uma fundação para a educação.

Desde 2012, o prémio dos correspondentes passou a ser denominado Martha de la Cal, uma homenagem à jornalista norte-americana (1927-2011) que trabalhou durante vários anos em Portugal para a revista Time e que foi uma das fundadoras da AIEP, há 43 anos.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.