Há alunos que merecem o nosso louvor (3)

Há alunos que merecem o nosso louvor (3)

Motivado por aquilo que assisti, espetáculo de qualidade, no dia 8 de fevereiro no Centro de Artes e Cultura de Vila Verde, “Sarau de Poesia e Música”, atividade integrada no Mês do Romance e organizada pelo Agrupamento de Escolas de Vila Verde e pela Academia de Música, escrevi esta crónica que foi publicada, na altura do evento, no Diário do Minho.

Fiquei maravilhado com a diversidade de talentos que surgiram, que se revelaram, que demonstraram dedicação, imaginação, acentuando, também, a entrega dos seus professores, não podendo esquecer todos os dirigentes da Academia de Música de Vila Verde que tem sido uma instituição de mérito, descortinando verdadeiros artistas que se vão revelando e amadurecendo na arte musical. Prova disso, são as várias centenas de alunos que se profissionalizaram neste setor e outros, colaborando em tantas animações culturais.

Felizmente, ainda temos nas nossas escolas excelentes alunos que seguem em frente, constroem o seu próprio futuro, sabendo dar o valor às suas escolas, ouvindo e colaborando com toda a comunidade educativa, havendo, ainda, muitos pais/encarregados de educação que ajudam e fazem tudo para que isso aconteça.

PUBLICIDADE

É, por isso, que não podemos admitir que uma pequena percentagem contagie os seus colegas e faça desanimar tantos jovens que têm sabido aproveitar o tempo, ingressando em variados cursos e, alguns, com médias elevadas. Temos no nosso concelho tantos exemplos desses!

Qualquer aluno que tente perturbar esse clima de trabalho, deve ser logo sancionado, mas sem demora, sem burocracias. A indisciplina, em todos os setores da vida humana, impede o bom funcionamento de qualquer atividade profissional. Esses bons alunos que falei são, tenho a certeza, contra, por exemplo, a indisciplina, assim como os seus pais/encarregados de educação, pois presumo que pretendam um bom ambiente na escola em que possam caminhar livremente no caminho do sucesso.

É preciso distinguir “o trigo do joio”, combatendo tudo o que está a prejudicar, a alastrar, abafando o trigo de crescer. Se tratarmos o joio da mesma forma, o que esperamos? Frutos indesejáveis que se produzem muito facilmente, inutilizando as nossas searas.

Termino com dois sonetos que elaborei para serem declamados pela jovem Catarina Pereira, ex-aluna da Escola Básica Monsenhor Elísio Araújo do Pico de Regalados, no Sarau de Poesia e Música, naquele dia 8 de fevereiro, realçando, mais uma vez o empenho dos professores, dos alunos do agrupamento e da Academia de Música que demonstraram a sua competência e a sua desenvoltura nesta atividade cultural. Fiquei maravilhado!

Ser feliz com o amor

Onde existe amor, existe a união.

União sã que congrega o fazer.

Constrói ambientes! Ai que inspiração!

Nas artes, criação e no saber.

 

Cultura propagada! Que paixão!

Gentes da terra que a fazem crescer.

Por todo o lado! Que dedicação!

Instituições! A terra a enobrecer!

 

Ambiente de poesia, música,

Teatro…! Escondidas revelações!

Que saraus! Que erudita temática!

 

Jovens artistas, minhas saudações!

Professores! Continuai! Força anímica!

Parabéns, por todas estas ações.

 

Prova de Amor

 

Felicidade joga com amor,

Modalidade oculta, sem sentir!

Profundo sentimento sedutor!

Mentes saudáveis! Mentes a sorrir!

 

Desabrocha, floresce com vigor,

Mágoas, tormentos podes sacudir!

Impregna a tua paz, o teu esplendor!

Num mundo que tu podes acudir.

 

Sacia, acalenta, pacifica

Íntimos distorcidos, sem compaixão!

Ocupa o teu espaço e neles fica!

 

Tudo muda! Benévola sensação!

Bem-vindo, amor! O teu dom frutifica!

Em Vila Verde és forte inspiração.

Subscrição ao jornal - Papel
 
NIB: XXXX XXXX XXXXXXXXXXX XX
IBAN: XXXX XXXX XXXX XXXXXXXXXXX XX
SWIFT/BIC: XXXXXXXX

close-link