VILA VERDE

VILA VERDE -

«Igualdade de género é uma causa que beneficia homens e mulheres»

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Para o «benefício de uma sociedade mais capacitada e desenvolvida», a presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, Júlia Fernandes, desafiou esta quinta-feira «cerca de uma centena de jovens estudantes» a empenharem-se na «defesa da igualdade de género, como uma causa a favor de todos, sejam homens ou mulheres». «Não se trata de uma guerra de géneros ou de sexos, mas sim de trabalharmos para que todos possamos ganhar com a escolha e a valorização das melhores pessoas para desempenharem tarefas e missões, independentemente de serem homens ou mulheres», frisou Júlia Fernandes, numa acção promovida pelo CLDS-4G Vila Verde.

O salão nobre do Município de Vila Verde encheu para “Discutir o Indiscutível: As Mulheres no Mercado do Trabalho”, num debate que juntou profissionais de diferentes sectores de actividade, desafiados a partilhar experiências de vida com centena e meia de jovens da Escola profissional Amar Terra Verde e da Secundária de Vila Verde.

SESSÃO

PUBLICIDADE

A iniciativa que integra o Programa da Semana Municipal para a Igualdade e Diversidade contou com a presença e participação de mulheres empreendedoras e empresárias de Vila Verde, uma advogada, agentes de autoridade e representantes de entidades ligadas à integração profissional.

Na sessão foram debatidas questões relacionadas com a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres no mercado de trabalho e as disparidades salariais, bem como a partilha de tarefas e os desafios da integração profissional de mulheres em áreas estereotipadas e associadas ao sexo masculino.

No painel de convidadas estiveram presentes as empresárias Margarida Precioso (da área têxtil) e Fabiana Lopes (de arquitetura), a advogada Patrícia Cunha, Anabela Andrade (representante do projecto Incorpora do Centro Comunitário de Prado). O evento contou ainda com a presença do projecto ART’THEMIS da UMAR.

No lançamento dos trabalhos, Júlia Fernandes – atualmente a única mulher a assumir a presidência de um município no Minho – sublinhou a «satisfação pela adesão à iniciativa», deixando votos para que esta acção se revele «inspiradora e motivadora para a perspectiva de cada um para a vida».

«Todos os dias encontramos obstáculos, uns mais pequenos, outros maiores. Mas nada é impossível. O importante é sermos capazes de manter esta resiliência de seguir em frente, defender e lutar pelas nossas convicções e fazer sempre mais e melhor, seguindo a recomendação do poeta que, às pedras que vai encontrando pelo caminho, prefere apanhá-las, uma a uma, e um dia construir um castelo», denotou Júlia Fernandes.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.