VILA VERDE –  Joaquim Martins lamenta «ataque político baixo»

VILA VERDE –
Joaquim Martins lamenta «ataque político baixo»

O presidente da Junta da União de Freguesias de Valbom São Pedro, Passô e Valbom São Martinho, Joaquim Martins, emitiu esta quarta-feira um comunicado em que diz estar a ser vítima de um «ataque político baixo», tendo em conta os negócios feitos entre a sua empresa e a Câmara de Vila Verde.

«A Joaquim Gomes Martins Unipessoal Ldª infelizmente conhece bem os propósitos do ataque político baixo que está a ser alvo na praça pública. O objetivo é claro, denegrir infundadamente o bom desempenho do presidente da Junta de Freguesia que tem realizado em prol das populações de Valbom S. Pedro, Passô e Valbom S. Martinho», refere, num esclarecimento público.

PUBLICIDADE

De acordo com um documento oficial do Município de Vila Verde, remetido à nossa redacção pelo autarca Joaquim Martins, a empresa “Joaquim Gomes Martins” facturou, nos últimos quatro anos, 131.250,91€ à Câmara. «Uma verba muitíssimo abaixo do que foi falsamente divulgado, superior a 1,2 milhões de euros», diz.

Leia o esclarecimento na íntegra.

«Na sequência das notícias publicadas em órgãos de comunicação local e replicadas amplamente nas redes sociais que refletem falta de rigor e verdade jornalística impõe-se um esclarecimento que traduza de forma clara a realidade, de forma a preservar o bom nome da empresa Joaquim Gomes Martins Unipessoal Ldª e das pessoas a ela associadas.

De facto, foram veiculadas notícias que dão conta de um volume de negócios entre a empresa Joaquim Gomes Martins Unipessoal. Ldª e o Município de Vila Verde, que por serem falsas e procurarem de forma deliberada atingir o bom nome das partes envolvidas carecem de ser esclarecidas:

Contrariamente ao que é referido esclarece-se, para que não restem dúvidas, que a empresa Joaquim Gomes Martins Unipessoal Ldª, nos últimos 4 anos, efetuou trabalhos para o Município de Vila Verde, no valor, com IVA incluído, de (ver declaração do Município de Vila Verde em anexo):

2015- 36.261,63€

2016- 32.797,95€

2017- 36.038,41€

2018- 26.152,92€

Uma verba muitíssimo abaixo do que foi falsamente divulgado, superior a 1,2 milhões de euros.

A Joaquim Gomes Martins Unipessoal Ldª infelizmente conhece bem os propósitos do ataque político baixo que está a ser alvo na praça pública. O objetivo é claro, denegrir infundadamente o bom desempenho do presidente da Junta de Freguesia que tem realizado em prol das populações de Valbom S. Pedro, Passô e Valbom S. Martinho.

Aos órgãos de comunicação social exige-se que pautem a sua atuação com total isenção e rigor das notícias, procurando precisão na informação, o que propositadamente não aconteceu. Mais uma vez este órgão de comunicação social, ao deturpar os factos prestou um mau serviço, denegriu a imagem de empresas e pessoas, e deixou mal os verdadeiros profissionais do jornalismo.

Vila Verde, 17 de outubro de 2018».