LEGISLATIVAS –
José Morais acusa Rui Rio de «baixar o nível» e lembra Rui Silva

O líder do PS de Vila Verde, José Morais, acusa o presidente do PSD, Rui Rio, de incoerência «por lançar suspeitas sobre António Costa quando tem um candidato a deputado que está acusado por corrupção», referindo-se a Rui Silva.


«Infelizmente, o presidente do PSD decidiu baixar o nível desta campanha desta campanha eleitoral. Resolveu lançar lama sobre o primeiro-ministro com o caso de Tancos. Acontece que António Costa não é arguido e nem sequer é referido no processo», refere.

Em comunicado, Morais diz que «Rui Rio demonstra uma assustadora incoerência já que tem muitos telhados de vidro no seu partido», lembrando o caso de Rui Silva, «o qual está acusado por corrupção, entre outros crimes, pelo Ministério Publico».

PUBLICIDADE

«Nunca fiz, nem farei, ataques políticos ao deputado Rui Silva, e novamente candidato ao lugar, com base neste facto. Continuarei com esta postura por respeitar o seu direito à presunção de inocência. Mas Rui Rio cedeu ao populismo e na primeira oportunidade que lhe deu jeito, quebrou, de forma inaceitável, o princípio da presunção de inocência», critica.

Considerando que o líder do PSD «age com dois pesos e com duas medidas», José Morais diz que Rio «acabou de demonstrar que não está preparado para ser primeiro-ministro de Portugal».

«Para quem defendia um banho de ética na política, acabou ele próprio a banhar-se em lama», aponta.