VILA VERDE

VILA VERDE -

Júlia Fernandes quer valorizar turismo para dinamizar economia e criar emprego

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A líder da candidatura do PSD ao Município de Vila Verde, Júlia Fernandes, aponta o turismo como um sector estratégico para o desenvolvimento sustentado do concelho, salientando o «importante impacto» na economia e criação de emprego.

Por isso, assume como compromisso a concretização de um «plano integrado de valorização do património natural e histórico do território, onde se inclui o aproveitamento das margens ribeirinhas e os percursos de natureza e montanha»

PUBLICIDADE

Em visita ao Parque de Campismo de Aboim da Nóbrega, acompanhada pelo presidente da ATAHCA, José da Mota Alves, Júlia Fernandes reconheceu a necessidade de revitalizar aquele espaço, enquanto «estrutura de referência para potenciar os extraordinários recursos naturais do Norte do concelho».

A construção de uma piscina ao ar livre é um dos investimentos prioritários previstos pela ATAHCA e que merece o apoio de Júlia Fernandes.

«Trata-se de um equipamento importante para reforçar a atractividade do espaço e que servirá não só os turistas e visitantes do parque, mas também a população local», justificou a candidata do PSD a presidente da Câmara de Vila Verde. Acrescentou ainda a valorização das potencialidades naturais da área envolvente, na encosta de Mixões da Serra.

Júlia Fernandes destacou o impacto de investimentos que potenciam as mais valias do território, dando particular relevo a um plano integrado de valorização turística, onde se incluem rotas de BTT, percursos equestres (como o de D. João de Aboim ) e trilhos pedestres de montanha – na terras da Nóbrega, Vade, do Fojo do Lobo, Santo António de Mixões da Serra e também na Ribeira do Neiva e noutras zonas do concelho.

O aproveitamento das potencialidades das margens ribeirinhas – com a requalificação de zonas fluviais e criação de novos espaços de lazer –, os passadiços do Vade e a Ecovia do Homem e Cávado são outros dos investimentos definidos para a valorização do sector turístico, como «gerador de dinâmicas sociais e económicas, com forte capacidade para gerar emprego».

ARTE EM MIXÕES DA SERRA

Júlia Fernandes aproveitou ainda para destacar «iniciativas que ajudam a divulgar e valorizar o património do concelho», como o encontro de partilha de arte em espaços públicos que ocorre em Santo António de Mixões da Serra e que teve a oportunidade de visitar.

Artistas de diferentes estilos e origens juntaram-se no alto de Mixões da Serra, numa iniciativa que a candidata do PSD classificou de «feliz e uma mais-valia para o território».

«Fazer a arte chegar a zonas mais rurais é também uma oportunidade para promover e valorizar locais de beleza única das nossas terras», comentou Júlia Fernandes.

Do grupo fazem artistas de diferentes pontos do país, assim oriundos de Espanha e do Irão. O escultor e pintor belga Pierre de Keyn, que se radicou em Valdreu, incentivou os colegas a conhecerem Mixões da Serra, para “o primeiro evento” de partilha de arte em público deste grupo, após o início da pandemia Covid-19.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.