BRAGA –

BRAGA – -

Limpeza de terrenos florestais na ordem do dia Comissão Municipal de Protecção Civil de Braga

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A Comissão de Protecção Civil de Braga reuniu extraordinariamente, com o objectivo de assegurar a coordenação política municipal ao nível das diversas entidades que compõem a comissão, essencial na execução das redes secundárias das faixas de gestão combustível nos terrenos florestais.

Em Braga, o mapa das freguesias de 1.ª e 2.ª prioridade para limpeza, classificadas pelo Instituto de Conservação de Natureza e das Florestas (ICNF) no âmbito do Sistema Nacional de Defesa da Floresta Contra Incêndios (SNDFCI), abrange cinco freguesias (Pedralva, Sobreposta e a União Freguesias de Guisande e Oliveira) a serem denominadas de 1.ª prioridade, e as freguesias de Espinho e a União de Freguesias de Escudeiros e Penso, como 2.ª prioridade.

PUBLICIDADE

Na reunião, foi dada a conhecer a plataforma online, através do site do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), onde os munícipes deveem efectuar o registo das acções de queimas e queimadas. Na impossibilidade de o fazerem via internet os munícipes podem solicitar esse registo via telefone, através do Balcão Único do município, da Protecção Civil, nos diversos Espaços Cidadão do concelho e a partir da próxima semana nas Juntas de Freguesia.

A autarquia, para além da habitual manutenção de caminhos florestais e do trabalho da Equipa de Sapadores Florestais, tem desenvolvido acções de sensibilização e divulgação no âmbito da limpeza de terrenos em conjunto e articulação com a Guarda Nacional Republicana (GNR).

BENEFICIADOS CAMINHOS RURAIS

Nesse sentido, no âmbito das políticas de prevenção aos incêndios, em 2018 o município beneficiou mais de 27 caminhos florestais, num total de cerca de 35 quilómetros de extensão, criando acessibilidades e vias de acesso de emergência, limpezas e manutenções.

O objectivo para 2019 é aumentar este número de intervenções por todo o concelho. A equipa de Sapadores florestais do município executou trabalhos de ordenamento e limpezas de terreno florestal, ao longo do ano de 2018, em cerca de 45 hectares de faixa de gestão combustível, em 250 dias.

CANDIDATURAS

A Câmara candidatou-se para assumir uma segunda equipa de sapadores florestais e, para este ano de 2019, estão em curso diversas acções como a criação de mais pontos de água; a manutenção e beneficiação de caminhos florestais; acções de sensibilização e um pacote de 300 mil euros para a execução coerciva de limpeza de terrenos.

Na reunião foi ainda explicada a candidatura do município ao Fundo ‘Recomeçar’ para a aquisição de bio trituradores com a finalidade de sensibilizar e criar condições para a redução das queimas e queimadas, reduzindo assim o risco de incêndios e a poluição ambiental e que estarão disponíveis para triturar sobrantes nos terrenos intervencionados.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS