REGIÃO

REGIÃO -

Loja Social de Esposende assume «papel determinante» no apoio aos refugiados ucranianos

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A Loja Social de Esposende tem assumido um «papel determinante» no processo de ajuda aos refugiados ucranianos, «operacionalizando, no âmbito da Rede Social de Esposende, o apoio do Município aos deslocados de guerra.

Em nota enviada pelo Município de Esposende, pode ler-se que dado o início do conflito, o Presidente da Câmara Municipal de Esposende recebeu uma delegação de ucranianos radicados no concelho, onde manifestou a «disponibilização de meios e bens para os ucranianos que procurem refúgio no concelho».

«Temos em curso um programa com o Alto Comissariado para as Migrações que já contempla o acolhimento de refugiados. Se tiverem familiares que necessitem de deslocar-se para Portugal, podem estar certos de que estamos preparados para integrá-los, salvaguardando os aspectos sociais, de saúde ou de ensino», afiançou então Benjamim Pereira.

PUBLICIDADE

De modo a «operacionalizar a ajuda ao povo ucraniano», foi encetada a campanha “Esposende apoia a Ucrânia”, para «recolha de determinado tipo de bens, a qual teve a melhor adesão». Por esta via, foi possível «enviar para as zonas de fronteira os bens solicitados e garantir ajuda aos que foram sendo acolhidos no concelho de Esposende e na região».

BENS

Até ao passado dia 19 de Março, foram recepcionados na Loja Social de Esposende «alimentos, calçado, material lúdico/didático, medicamentos/material clínico, produtos de higiene pessoal, produtos de limpeza de casa, puericultura, têxteis, utensílios de cozinha e vestuário, totalizando 48 099 bens». Até àquela data, através da Loja Social de Esposende, foram «atribuídos a famílias ucranianas acolhidas no concelho um total de 2 967 destes bens, de acordo com as necessidades em causa».

No âmbito desta campanha, a Loja Social de Esposende tem vindo a apoiar diversas instituições, tanto do concelho como de outras regiões do país, que têm acolhido refugiados de guerra. 

Na Loja Social foram apoiadas, presencialmente, «10 famílias, num total de 37 beneficiários, entre crianças e adultos, tendo sido entregues 710 bens, registando-se, ainda, a entrega de mobiliário a uma família de acolhimento».

A operacionalizar esta campanha estão os técnicos do Município, sendo de realçar a ajuda de mais de «uma centena de voluntários que entenderam unir-se a esta causa e que contabilizavam, até 19 de Março, cerca de 600 horas de serviço voluntário».

Refira-se que a campanha de recolha de bens para os refugiados prossegue através da Loja Social, destinando-se aos «cerca das 130 pessoas que se encontram a residir no concelho». 

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.