BRAGA

BRAGA -

Município de Braga vai dar continuidade à rede de proximidade implementada através do projecto Red May

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O Município de Braga irá investir na continuidade da rede de proximidade implementada através do projecto Red May. O anúncio foi efectuado por Sameiro Araújo, vice-presidente do Município de Braga, durante a sessão da “Jornada Técnica”, realizada no âmbito deste projecto.

«Os resultados da implementação do Red May atingiram um nível tão fundamental para a população idosa que o Município, apesar do financiamento comunitário ao projecto ter culminado, irá manter a rede de proximidade suportando o financiamento associado. Do trabalho desenvolvido nas freguesias do Concelho no final do ano 2020 e início de 2021, mesmo assumindo as interrupções referentes aos meses de confinamento, os resultados falam por si no que concerne à necessidade dos serviços proporcionados por esta rede», disse, adiantando que no espaço temporal elencado foram alcançadas «1133 pessoas e realizaram-se 2255 atendimentos».

«Os números validam e mostram a necessidade do investimento do Município de Braga na continuidade deste projecto de proximidade com a população do Concelho», referiu Sameiro Araújo, salientando a importância da prevenção e tratamento da saúde mental ser encarada como uma prioridade numa sociedade onde ainda carecem este tipo de apoios.

PUBLICIDADE

REDE DE PROXIMIDADE SOCIAL E DE SAÚDE

A rede de proximidade social e de saúde permitiu desenvolver nas freguesias do Concelho «acções de sensibilização e informação, visitas domiciliárias, sessões de artes plásticas e leitura para o estímulo mental das pessoas idosas». Foram prestados «serviços de enfermagem, neuropsicologia e psicomotricidade» e foi ainda «explorada a vertente digital com programas de fomento da inclusão digital».

“JORNADA TÉCNICA”

A sessão da “Jornada Técnica” contou ainda com um vasto painel de convidados especializados em áreas associadas ao envelhecimento, tais como Luis Miguel Vasquez Carreira (vice-director geral para a promoção da autonomia pessoal e prevenção da dependência – Junta da Galiza), Manuel Fernández Iglesias (Professor da Universidade de Vigo), Pedro Morgado (Professor da Universidade do Minho) ou Carla Faria (Professora adjunta e coordenadora do Mestrado em Gerontologia Social do IPVC).

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.