PAÍS

PAÍS -

Número de mortos nas estradas cai 90% durante estado emergência em Portugal

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Com a diminuição abrupta da circulação rodoviária em todo o território nacional, durante a vigência do estado de emergência, entre 18 de Março e as 24 horas do último sábado, o numero de mortos na estrada caiu 90%, avançou a PSP esta segunda-feira, Dia mundial do Trânsito e Cortesia ao Volante.

Os números da sinistralidade revelam ainda que nessa janela temporal foram registados 2.275 acidentes menos 5.412 acidentes (uma redução de 70%). Quanto às consequências dos acidentes registam-se, igualmente, variações relevantes com 4 pessoas falecidas (menos 38 mortos, representando um decréscimo de 90%), 38 feridos graves (menos 56, menos 60%) e 578 feridos leves (menos 1.775, representando um decréscimo de 75%).

Foram efectuadas 354 detenções por condução sem habilitação legal, uma quebra de 20% em relação ao período homólogo (com 441 registos), o que, refere a PSP, “não deixa de ser notório porquanto a substancial quebra da circulação rodoviária permitira antever uma quebra mais acentuada”.

PUBLICIDADE

PRIORIDADE A VEÍCULOS DE EMERGÊNCIA

Para o presente ano, a PSP escolheu como temática a necessidade de os condutores darem sempre prioridade de circulação aos veículos de emergência que circulam em missão de socorro, bem como aos transportes públicos.

“Os veículos de socorro (da PSP e demais forças e serviços de segurança, serviços de emergência e saúde e de bombeiros) deslocam-se principalmente na defesa de vidas humanas, em que todos os segundos são imprescindíveis para prestar socorro a tempo de salvar vidas”, afirma a polícia, que aconselha os condutores e peões, ainda que tenham prioridade, a permitir a passagem dos veículos de socorro, retomando de seguida a sua marcha normal. 

“A eficácia do socorro depende, muitas vezes, deste pequeno gesto de segurança e cortesia”, alerta a PSP.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS