BRAGA

BRAGA -

PAN alerta para processos “morosos e burocráticos” que impedem instalação de indústrias em Braga

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A burocracia e a morosidade dos processos internos no município de Braga foi um dos temas abordados no encontro entre a Distrital do PAN e a recém-formada Associação Empresarial do Minho (AEMinho).

Em comunicado ao PressMinho/OVilaverdense, Rafael Pinto, porta-voz da distrital da Braga do Pessoas-Animais-Natureza, afirma que na reunião com Ricardo Costa, presidente da AEMinho, “foi possível identificar vários entraves ao crescimento económico de Braga, nomeadamente a falta de parques industriais e manutenção dos actuais, dificuldades na mobilidade e despesas dos trabalhadores com a habitação”.

Paralelamente, acrescenta o responsável do partido, “percebemos que os processos internos na Câmara Municipal são particularmente morosos e burocráticos, o que tem dificultado a instalação de novas indústrias”.

PUBLICIDADE

No encontro foram ainda abordadas outras questões como a digitalização, automação, os direitos dos trabalhadores, aumento do salário mínimo e redução dos horários de trabalho.

“Queremos promover um desenvolvimento económico do concelho a médio/longo prazo, tendo sempre em mente a sustentabilidade ambiental”, afirma Rafael Pinto.

Para nós, a economia deve ter uma base social e um tecto ecológico. Acreditamos que é possível atrair mais empresas, criar mais emprego, com mais qualidade, mas é necessário que este desenvolvimento sirva todos os cidadãos bracarenses” conclui. 

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS

Acesso exclusivo por
um preço único

Assine por apenas
2€ / mês
* Acesso a notícias premium e jornal digital por apenas 24€ / ano.