EUROPEIAS –

EUROPEIAS – -

Paulo Rangel quer «dar lição» a António Costa

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O cabeça de lista do PSD às Eleições Europeias, Paulo Rangel, disse esta sexta-feira, em Vila Verde, que espera «um grande resultado» dos social-democratas no próximo domingo para «dar uma lição a António Costa».

«Temos que dar uma lição ao PS e a António Costa. Dizer que é possível cumprir as metas europeias sem sacrificar os portugueses como nunca e a ter os piores serviços públicos que alguma vez tivemos», atirou.

PUBLICIDADE

Paulo Rangel falava durante um almoço com militantes e simpatizantes do partido, em Gême, Vila Verde, que juntou mais de 800 pessoas, segundo o próprio candidato, numa «manifestação impressionante da força do PSD».

Num discurso em que repetiu várias críticas a António Costa e ao Governo, Rangel disse que «há uma opção, uma alternativa e uma escolha positiva para fazer no domingo», acusando os socialistas de colocarem «os impostos no máximo e os serviços no mínimo».

«Não aceitamos a política do PS. Ter contas certas com políticas erradas não leva Portugal a lado nenhum. Se os resultados são tão bons, como diz António Costa, por que razão são os serviços tão maus?», questionou.

Rangel disse ainda que «há uma mordaça no PS», que fez, por exemplo, com que o cabeça de lista nas últimas Europeias, Francisco Assis, não tenha discursado num comício realizado esta quinta-feira em Matosinhos.

«No PS, só fala António Costa, que esconde os antigos líderes, como Sócrates, Seguro ou Constâncio, assim como o próprio candidato [Pedro Marques]», criticou.

Antes, já o vilaverdense José Manuel Fernandes, número três da lista encabeçada por Paulo Rangel, apontara o PSD como «o partido da coesão territorial» e garantira que continuará a ser «a voz do Minho» na Europa.

Acusando o PS de ter uma «lista centralista», Fernandes disse que os socialistas «desvalorizaram o Minho» por não terem colocado nenhum candidato minhoto acima do 10º lugar ocupado pela bracarense Isabel Estrada Carvalhais, assegurando que o PSD tem «uma candidatura que vai para além dos limites da social-democracia».

«Já cumprimentei hoje socialistas e pessoas do CDS-PP», frisou.

O último dia de campanha do PSD inclui ainda arruadas no centro de Braga e do Porto. No Porto, as iniciativas contarão com a participação do presidente do partido, Rui Rio.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS