PAÍS –

PAÍS – -

Petrolíferas confirmam corrida às bombas de gasolina

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A Apetro confirmou uma maior afluência às bombas, o que pode levar a rupturas momentâneas que fazem parte da normal reposição de stocks de cada posto.

Primeiro foi o posto de combustível do Jumbo, em Alfragide, que já no domingo se apresentava aos clientes sem oferta de gasóleo aditivado, depois de um fim-de-semana com um movimento intenso de veículos para atestar.

PUBLICIDADE

Depois, segunda-feira de manhã, a bomba da Prio em Algés também não tinha gasolina à venda. Nesse mesmo dia, ao final da tarde, a bomba do Jumbo de Alfragide continuava a registar filas de carros para abastecer, que acabaram por se dissipar ao início da noite, mas sem qualquer ruptura de stocks.

Na manhã de terça-feira, as rupturas de combustível foram sentidas em dois ou três postos da A1, a auto-estrada que liga Lisboa ao Porto, informou a Brisa na reunião semanal do Centro de Coordenação Operacional Nacional, que decorreu na Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC), em Carnaxide, de acordo com o Eco.

Vinte e quatro horas depois, ou seja, esta quarta-feira de manhã, a situação estava normalizada e “os postos estão todos abastecidos”.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS