AMBIENTE

AMBIENTE -

Portugueses conscientes dos problemas ambientais (mas não muito), diz a Quercus

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Os portugueses estão mais conscientes dos problemas ambientais, mas ainda estão “aquém de práticas quotidianas”, revela o Relatório do Estado do Ambiente (REA) divulgado esta terça-feira pela associação ambientalista Quercus.

No Dia Mundial do Ambiente, em que se celebram práticas como a separação do lixo e a própria reciclagem dos resíduos, a Quercus salientou que os portugueses não estão preparados para seguir estes hábitos, por falta de conhecimento.

PUBLICIDADE

A Quercus realça que a sociedade portuguesa não tem estes hábitos porque não sabe como reduzir a quantidade de lixo e travam desde logo os comportamentos sustentáveis. Os ambientalistas defendem a circulação da informação, a fim de parar o problema.

MAIS LIXO

No ano passado, cada cidadão em Portugal continental produziu mais de um quilo de resíduos por dia, totalizando quase cinco milhões de toneladas (mais 2.3% do que em 2016 foram). Os dados do REA revelam ainda que 84% dos resíduos recolhidos em 2017 não estavam separados.

As metas que Portugal estabelece são para os próximos dois anos: pretende reduzir a produção de resíduos em 10% e aumentar o número de pessoas que fazem reciclagem.

Estas medidas devem ser alcançadas através da educação ambiental que tem um papel fundamental nas mentalidades dos cidadãos, afirmou o ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, ao confirmar que estão destinados três milhões de euros para projectos e acções concretas sobre as decisões de consumo de cada português.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS