REGIÃO

REGIÃO -

Póvoa de Lanhoso. Estratégia de Habitação privilegia famílias carenciadas e IPSS’s

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso encontra-se a elaborar a sua Estratégia Local de Habitação, um instrumento que irá definir a estratégia de intervenção em matéria de política de habitação no concelho.

A Estratégia – diz a Autarquia em comunicado – “fornecerá um modelo de intervenção para a atuação, possibilitando a identificação das soluções habitacionais que se pretendem ver desenvolvidas no concelho, contribuindo para a qualidade de vida da população e para a coesão social e territorial”.

Quando concluída, vai permitir a apresentação de candidaturas ao Programa 1º Direito do IHRU – Programa de Apoio ao Acesso à Habitação – por parte de beneficiários diretos – apoio direto às pessoas para acesso a uma habitação adequada ou a entidades para a promoção de soluções habitacionais (Município, IPSS’s, associações de moradores e cooperativas de habitação, entidades públicas ou privadas).

PUBLICIDADE

A iniciativa apresentará “um diagnóstico global atualizado das carências habitacionais existentes no território, contendo as características e o número de situações de pessoas e agregados que nele vivem em condições habitacionais indignas, visando dar uma resposta às famílias mais carenciadas, salvaguardando o direito fundamental de acesso a uma habitação digna”.

Foi concebida para contribuir, de forma articulada com outras políticas municipais, para o desenvolvimento sustentável na Póvoa de Lanhoso; definir e programar a intervenção municipal no domínio da habitação; e enquadrar as candidaturas a programas de financiamento para promover soluções habitacionais, designadamente ao 1º Direito – Programa de Apoio ao Acesso à Habitação.

DIREITO À HABITAÇÃO

A habitação é um direito fundamental consagrado na Constituição, a base de uma sociedade estável e coesa e o alicerce a partir do qual os cidadãos constroem as condições que lhes permitem aceder a outros direitos como a educação, a saúde ou o emprego.

A Resolução de Conselho de Ministros n.º 50-A/2018, de 2 de maio, veio estabelecer o sentido estratégico, os objetivos e os instrumentos de atuação para uma Nova Geração de Políticas de Habitação (NGPH), propondo-se a figura da Estratégia Local de Habitação (ELH) enquanto instrumento programático de política pública de âmbito municipal.

Um dos instrumentos previstos na NGPH é o Programa 1.º Direito – Programa de Apoio ao Acesso à Habitação, que visa apoiar a promoção de soluções habitacionais para pessoas que vivem em condições habitacionais indignas e que não dispõem de capacidade financeira para suportar o custo do acesso a uma habitação adequada.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS