BRAGA

BRAGA -

Presidente da Câmara de Braga aponta envolvimento das cidades como crucial numa Europa em “mudanças críticas”

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Ricardo Rio defende que as cidades e as autoridades locais devem estar envolvidas na definição de uma estratégia para o futuro da Europa, sobretudo numa época com “mudanças críticas” como resultado de inúmeras crises, sejam elas relacionadas com as mudanças climáticas, migração ou mudanças económicas e sociais devido ao covid-19.

Falando durante a conferência anual da Eurocities, que decorre até esta quinta-feira em formato digital, o presidente da Câmara Municipal de Braga debateu o actual momento das cidades que vivem “uma nova realidade” com as conhecidas consequências sociais e económicas, e considera que estas devem ser chamadas a participar na elaboração de políticas referentes ao destino europeu.

“É importante que as cidades e as autoridades locais sejam envolvidas na construção de uma estratégia para o futuro da Europa. Vivemos uma nova realidade que nos vai trazer desafios distintos e todos temos que estar preparados”, referiu Ricardo Rio, apontando a uma eficaz distribuição dos fundos comunitários.

PUBLICIDADE

Sob o mote ‘Reinventar Cidades – Para além das crises urbanas’, esta conferência acontece num momento em que as cidades europeias e mundiais enfrentam um período de grande indefinição, no qual a palavra planeamento assume um plano de destaque.

“MUDANÇAS CRITICAS”

Partilhando as políticas locais com um vasto leque de decisores internacionais que marcaram presença neste encontro de líderes, Ricardo Rio analisou os desafios das cidades, defendendo que “a construção de um sentimento de confiança e de segurança numa sociedade só é possível com base num trabalho estruturado de envolvimento de parceiros, agentes e entidades públicas e privadas inseridas na mesma comunidade”.

Lembrando que as cidades se debatem com “mudanças críticas” como resultado de inúmeras crises, sejam elas relacionadas com as mudanças climáticas, migração ou mudanças económicas e sociais devido ao covid-19, o autarca bracarense destacou a actuação das autoridades locais que têm sido “um exemplo na forma como lidaram e estão a lidar com a situação pandémica que actualmente todos enfrentamos”.

Nesse particular, Ricardo Rio destacou a “capacidade e flexibilidade” das autoridades locais para “dar resposta a problemas que não eram da sua competência, mas que passaram a ser enfrentados como tal”.

Replicar “os bons exemplos internacionais à escala local”, foi outro dos temas destacados por Ricardo Rio, e que se revelou uma mais-valia para muitas cidades. “Em Braga temos vindo a aplicar algumas medidas pioneiras que posteriormente foram adoptadas por outras cidades e vice-versa. Essa troca de experiências veio dar mais conhecimento e capacidade aos organismos locais para dar resposta aos problemas da sua comunidade. Sem essa partilha de informação, estaríamos fechados na nossa realidade sem perceber que existem outras formas mais eficazes de combater a crise”.

A utilização do espaço público foi outra mudança elencada pelo autarca, uma vez que a sua ocupação direccionada para o fomento da economia local.

“Em Braga o espaço público era um palco privilegiado para muitos eventos culturais e desportivos. Agora, esse mesmo espaço está a ser utilizado pelas actividades económicas como a restauração ou os ginásios que têm muitas restrições nas suas instalações e que podem assim estender a sua actividade ao espaço público sem qualquer custo adicional”, referiu

Ricardo Rio lembrou ainda a importância do combate à exclusão social através de políticas eficazes que encurtam a distância entre os cidadãos e as instituições públicas e que dêem respostas aos problemas que afectam os cidadãos.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS