VILA VERDE

VILA VERDE -

“Projecto Medivida” revela-se de «extrema importância para fazer face às novas situações de pobreza provocadas pela Pandemia»

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A Vereadora da Acção Social do Município de Vila Verde, Júlia Fernandes, reuniu esta quinta-feira, 15 de Abril, com os parceiros do Projecto “Medivida”, para dar a conhecer o balanço do mesmo em 2020.

A autarca começou por agradecer aos parceiros o «esforço financeiro que estes disponibilizam para apoiar inúmeros vilaverdenses a terem acesso à medicação» e reforçou que com esta parceria é possível «garantir uma maior acessibilidade dos munícipes vilaverdenses com menores recursos sócio-económicos à medicação prescrita em contexto de doença; promover e potenciar a responsabilidade social empresarial, concretamente das farmácias concelhias e promover e potenciar uma intervenção em rede, integrada e concertada, envolvendo as IPSS’s concelhias enquanto estruturas qualificadas próximas da população».

A vereadora notou ainda que «neste ano atípico, face à situação pandémica que vivemos, este projecto revela-se de extrema importância para fazer face às novas situações de pobreza. O Município de Vila Verde enaltece o trabalho de cooperação desenvolvido e prontifica um agradecimento especial a todas as farmácias que contribuem anualmente com uma verba destinada à aquisição de medicação para pessoas carenciadas».

PUBLICIDADE

BALANÇO

O Protocolo de Colaboração “Medivida”, promovido pelo Núcleo Local de Inserção de Vila Verde e estabelecido entre o Município, as farmácias aderentes, Farmácia Ribeira do Neiva, Farmácia do Prado, Farmácia Universal; Farmácia Costa Macedo, Farmácia Fátima Marques e Farmácia Medeiros, e a Instituições Particular de Solidariedade Social (IPSS), Casa do Povo de Ribeira do Neiva, tem sido ao longo destes anos, um «exemplo notável de trabalho em rede e parceria», pode ler-se em nota enviada.

AUMENTO DAS FAMÍLIAS QUE RECORREM AOS SERVIÇOS DE ACÇÃO SOCIAL EM 2020

No ano 2020, assistiu-se a um «aumento significativo de famílias que recorrem aos Serviços de Acção Social a solicitar apoio com medicação», tendo as farmácias reforçado os seus donativos e permitindo, deste modo, o «acesso a medicação a todas as famílias carenciadas do Concelho, numa despesa que perfez o montante de 2470,48€ (dois mil quatrocentos e setenta euros e quarenta e oito cêntimos)».

Desde 2015 até à presente data, a equipa de Atendimento e Acompanhamento Social realizou «mais de 500 encaminhamentos para as farmácias aderentes ao Projecto», beneficiando estas famílias do apoio com medicação no «valor global de 12.453,63 € (doze mil quatrocentos e cinquenta e três euros e sessenta e três cêntimos)».

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS