POLÍTICA - PS quer «Escola Pública universal, que garanta a equidade e a qualidade»

POLÍTICA -
PS quer «Escola Pública universal, que garanta a equidade e a qualidade»

«Queremos uma Escola Pública universal, que garanta a equidade e a qualidade». Foi assim que Joaquim Barreto, candidato a deputado pelo PS, reagiu, esta manhã, em visita à Escola Secundária Padre Benjamim Salgado, em Joane, Vila Nova de Famalicão.

A comitiva integrou os também candidatos a deputados pelo círculo eleitoral de Braga, Palmira Maciel, Nuno Sá, Maria Augusta e Miguel Pereira, pelo Presidente da Comissão Política Concelhia de VN Famalicão, Rui Faria, elementos do secretariado concelhio e ainda o Presidente da Junta de Freguesia de Joane, António Oliveira.

Em reunião com a direcção da Escola, os candidatos a deputados «partilharam as preocupações da equipa docente com o estado de conservação das instalações escolares», pode ler-se em nota enviada.

PUBLICIDADE

Face à situação, Joaquim Barreto afirmou que «segundo informação que nos foi dada, estão previstos 2,2 M para obras de requalificação desta escola. Mas esta verba implica a assinatura de um contrato de colaboração com a Câmara Municipal de Famalicão que, infelizmente, o Município ainda não assinou. Este não assumir de compromisso por parte da Câmara Municipal de Famalicão pode significar a perda desta verba. Queremos uma Escola Pública universal, que garanta a equidade e a qualidade em todos os aspectos».

Os candidatos aproveitaram ainda a visita para apresentar algumas das medidas do seu programa eleitoral para a Educação.

«A escola pública é o principal instrumento de redução das desigualdades de mobilidade social. Para isso, as escolas devem garantir a igualdade de oportunidades no acesso a uma educação inclusiva e de qualidade, assim como percursos de qualificação diversificados. Isso implica uma escola de autonomia reforçada», afirmou Maria Augusta

«O acesso à escolaridade universal desde os 3 anos de idade e o ensino obrigatório durante 12 anos, conquistas que resultam de propostas do PS, convocam-nos agora a trabalhar para que todos possam aceder a um sistema capaz de responder na medida das necessidades de cada um e de garantir o respectivo sucesso», realçou Joaquim Barreto.