POLÍTICA –

POLÍTICA – -

PS Vila Verde e Barcelos não subscrevem carta de apoio a Joaquim Barreto

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

As Comissões Políticas de Vila Verde e de Barcelos não subscreveram um manifesto de apoio ao presidente da Federação Distrital de Braga do PS, Joaquim Barreto, a propósito da escolha dos candidatos a deputados, mostrando o seu desacordo com as posições de Barreto.

Esta quarta-feira, em comunicado, a Federação socialista tornou público que 12 dos 14 presidentes das Concelhias do PS do distrito de Braga, ao qual se juntaram o líder distrital da Juventude Socialista e a presidente das Mulheres Socialistas, escreveram ao Secretário Geral do partido, António Costa, «a congratular-se com as escolhas dos nomes que integram a lista de candidatos do PS a deputados pelo círculo eleitoral de Braga».

PUBLICIDADE

Na missiva, o grupo expressa a Costa «a satisfação com a aprovação expressiva obtida na reunião da Comissão Política Distrital onde a lista for aprovada, mas lamenta a discussão que está a ser intencionalmente promovida na praça pública, com o objectivo de enfraquecer o Partido Socialista».

A escolha dos candidatos a deputados por Braga tem originado muitas críticas a Joaquim Barreto. Tal como “O Vilaverdense” já noticiou, o vilaverdense Martinho Gonçalves, líder da bancada socialista na Assembleia Municipal, foi um dos primeiros críticos, a que se juntaram mais recentemente os ex-autarcas de Guimarães (António Magalhães) e de Vizela (Dinis Costa).

Nesta carta enviada a António Costa, os dirigentes socialistas dizem que «a Comissão Política Distrital discutiu e aprovou a lista de candidatos, por 88,6% dos membros presentes, no órgão próprio, legítimo, e apenas nesse».

Na mesma comunicação, os subscritores «lamentam a discussão despropositada, enganosa e algumas vezes com ataques pessoais que que está a ser intencionalmente promovida».

O deputado e presidente da Concelhia de Guimarães, Luís Soares, porta-voz dos signatários, diz «não aceitar que se ponha em causa uma decisão que é legítima e consensual, sobretudo quando o ataque é desferido por quem, com rosto ou sem rosto, fugiu ao debate nos órgãos próprios para os quais foram eleitos».

A carta é assinada pelos Presidentes das Concelhias Afonso Pimenta, Artur Feio, Domingos Machado, Mário Sousa, Tito Evangelista, Daniel Bastos, Luís Soares, Frederico Castro, Filipe Pires, Vânia Cruz, Rui Faria, Dora Gaspar, pela líder das mulheres Socialistas, Palmira Maciel, e pelo líder da Juventude Socialista e Presidente da Comissão Nacional da JS, Nelson Felgueiras.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS