VILA VERDE –   PSD Vila Verde destaca «obra realizada e boa saúde financeira» do Município

VILA VERDE –
PSD Vila Verde destaca «obra realizada e boa saúde financeira» do Município

A Comissão Política do PSD de Vila Verde emitiu esta quinta-feira um comunicado em que se congratula «com excelente desempenho do executivo social-democrata na gestão dos destinos do concelho de Vila Verde».

«2018 foi um ano de forte investimento em obras que vão melhorar a qualidade de vida dos vilaverdenses, de captação de investimento e de fundos comunitários para o concelho», refere.

PUBLICIDADE

Para o PSD de Vila Verde, «as elevadas taxas de execução orçamental, que se fixaram nos 90% para a receita e nos 88% da despesa, revelam um controlo do orçamento municipal, demonstrando-se que a equipa social-democrata o elaborou de forma rigorosa e que a sua execução mostra uma elevada capacidade de intervenção do Município no cumprimento das suas funções e no desenvolvimento de projetos de relevante interesse para todos os vilaverdenses».

O PSD de Vila Verde destaca, ainda, «o controlo total da dívida municipal e a elevada capacidade de endividamento do Município de Vila Verde».

«Desde 2014, para além de toda a obra realizada um pouco por todo o território concelhio, a dívida total do município diminui 11 milhões de euros, o que corresponde a uma diminuição de 40% em 5 anos. O prazo médio de pagamento a fornecedores, 9 dias, atingiu mínimos históricos. Estes são, sem margem para dúvidas, indicadores que espelham de forma categórica a boa saúde financeira da Câmara Municipal de Vila Verde», acentua.

O PSD de Vila Verde afirma que «os vilaverdenses têm, por isso, motivos para estarem confiantes num futuro promissor» do concelho.

«Por muito ruído e falta de rigor técnico que a oposição possa tentar contaminar negativamente a opinião pública, os documentos oficiais são indesmentíveis. A gestão PSD do concelho de Vila Verde tem alavancado o nosso território para níveis de qualidade de vida e de investimento, a par do pelotão da frente dos municípios Portugueses, não descuidando o rigor e a boa saúde financeira», aponta.